Publicidade
Qua 20 Set 2017

Otavio Novo: Turismofobia, mudanças climáticas, criminalidade e outros desafios para o Dia Mundial do Turismo

Otavio Novo é especialista em Gestão de Crises

No próximo dia 27 de Setembro é comemorado o Dia Mundial do Turismo. Essa data comemorativa foi instituída pela Organização Mundial de Turismo - OMT, agência da ONU especializada nas questões de turismo, a partir do ano de 1980, quando a organização implantou o seu estatuto oficial.

E as comemorações neste ano se dão em um cenário especial tendo em vista que a ONU estabeleceu o ano de 2017 como o Ano Internacional do Turismo sustentável para o Desenvolvimento, ou seja, considerando o Turismo como uma ferramenta para o desenvolvimento dos povos e para as mudanças positivas e necessárias para as sociedades mundiais. 

Esse contexto de celebrações e de definições do papel fundamental do Turismo para o mundo, se dá, tendo em vista a relevância dessa atividade atualmente e no futuro. Hoje o Turismo é o terceiro maior mercado do mundo, ficando atrás das indústrias química e de combustíveis, além disso é responsável por 10% do PIB Mundial, 30% dos serviços prestados, e emprega 1 em cada 10 trabalhadores no planeta. 

Os 1,2 bilhão turistas que atravessaram fronteiras no ano passado, serão 1,8 bilhão em 2030. E é nesse ano que a ONU pretende atingir suas 17 SDG’s, ou seja,  Metas para o Desenvolvimento Sustentável, apresentadas e assinadas pelos países membros, e que abrangem pontos diversos como erradicação da pobreza, a proteção do planeta e a garantia da prosperidade para todos.

Atingir as metas propostas, e seus parâmetros pré-definidos, já seria um desafio de grande complexidade em condições normais. Entretanto, essa missão é ainda mais árdua devido aos cenários diferenciados e de grande sensibilidade cada vez mais frequentes em todas as regiões do mundo. 

O Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento acontece num momento de grande complexidade em diversos aspectos, o que deverá se tornar um grande complicador para que seus objetivos sejam cumpridos no sentido das metas da ONU e dos países signatários, para o ano de 2030.  
As áreas de atuação do Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, são: i) crescimento econômico inclusivo e sustentável; ii) Inclusão social, emprego e redução da pobreza; iii) Uso eficiente dos recursos, proteção do meio ambiente e luta contra as mudanças climáticas, iv)Valores culturais, diversidade e patrimônio histórico; v) Entendimento mútuo, paz e SEGURANÇA. 

E para cada um desses pontos de desenvolvimento podemos citar contextos que trazem sérios complicadores para o Turismo e suas atividades correlatas, como a hotelaria por exemplo. Nesse sentido, podemos citar:

  1. A Turismofobia – mencionada pelo secretário geral da OMT, Sr. Taleb Rifai,  como um dos desafios para o Turismo em diferentes países.  Essa condição acarreta uma aversão ao crescimento do turismo pois causa, entre outras coisas,  o desrespeito aos costumes locais e a especulação imobiliária;
  2. Mudanças climáticas – o quadro de continuas alterações das condições do clima em diferentes localidades, com situações extremas cada vez mais frequentes é um tema que acarreta dificuldades para o setor de turismo, como por exemplo no caso do furacão Irma nos EUA e região, que além das perdas humanas acarretou impactos reais para hotéis e outros aparelhos turísticos;
  3. Criminalidade e atos terroristas – Atos hostis com motivação ideológica ou de outra origem, são cada vez mais comuns em destinos até então menos vulneráveis, como no caso da França, Espanha, maiores destinos turísticos da Europa e outros. No Brasil, localidades que vinham melhorando os índices de criminalidade, como o Rio de Janeiro, voltaram a apresentar aumento no grau de riscos; 

De fato, poderíamos citar aqui outras vulnerabilidades importantes que aumentam a cada dia, como as crises políticas e econômicas, os novos players e concorrentes em condições desiguais, p. ex. casas de aluguel, as legislações que alteram e impactam os processos e operações existentes, e etc. 

E é nesse cenário que nos encontramos e que devemos seguir desenvolvendo nossas atividades. Complexidade crescente e ao mesmo tempo a definição de metas e objetivos para o necessário desenvolvimento do setor e da sociedade. 

Assim, o dia Mundial do Turismo em 2017, o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento da ONU, tem um papel fundamental, e deverá ficar   marcado como um divisor de águas para o setor de turismo e hospitalidade e para as sociedades em geral.  

No futuro saberemos se cada um de nós aproveitou a oportunidade e fez a sua parte para que os negócios do Turismo e da Hospitalidade se tornassem o catalizador para o desenvolvimento humano no nosso planeta, ou se esse será mais um desafio que teremos que gerenciar ou que, deixaremos como uma herança indesejada para nossos filhos e netos.

----

Otavio Novo é advogado, profissional de Gestão de Riscos e Crises, com 17 anos de atuação em empresas líderes nos setores de serviços, educação e hospitalidade. Durante 6 anos foi responsável pelo Departamento de Segurança e Riscos da AccorHotels para cerca de 300 propriedades e 15 mil colaboradores em nove países da América Latina.

Em outubro, Otavio Novo participa como um dos professores da segunda edição do Curso HRCM - Hotel Risks and Crisis Management (Gestão de Riscos e Crises na Hotelaria).

Contato
otavio@novo8.com.br
novo8.com.br

Notícias Relacionadas

Comentários

Contato

Telefone : (11) 3253-9762

Celular/Claro : (11) 976-527-506

Celular/Claro : (11) 976-536-848

redacao@hoteliernews.com.br

Rede Sociais
Newsletter