Publicidade
Qua 11 Out 2017

Grande Hotel Águas de São Pedro: apaixonante em todos os sentidos, principalmente na gastronomia

Fachada art déco do Grande Hotel Águas de São Pedro

A história fez com que um dos maiores empreendedores brasileiros do século passado, o paulista Octavio de Moura Andrade*, vislumbrasse que de fazendas decadentes, situadas nas cercanias de São Pedro, poderia ser desenvolvido uma estância mineral para tratamentos com as águas sulfurosas encontradas na década de 1920. Em vez de petróleo, a Mãe Terra acabou dando de presente as águas medicinais.
Naquela época, as pessoas íam até São Pedro, de onde tinham que percorrer oito quilômetros, em meio a trilhas precárias, até chegarem nos poços para poderem se tratar. Onde hoje está o balneário de Águas de São Pedro, havia apenas um galpão com algumas banheiras.

Foi aí que Moura Andrade percebeu que era necessário construir um meio de hospedagem para as pessoas que vinham buscar os tratamentos. Ele adquiriu a fazenda e iniciou a construção de um hotel de luxo. Foi tratado como maluco pela sociedade e imprensa afinal, quem iria se hospedar num hotel no meio do nada?

Além de empreendedor, o visionário Octavio foi mais longe. Junto com o irmão comprou a maioria das terras em volta do hotel e junto com urbanistas e arquitetos desenvolveu o projeto de uma cidade. Águas de São Pedro entrou, literalmente, no mapa, emancipando-se de São Pedro em 1940, ano de fundação do Grande Hotel.

A porta giratória é original, assim como alguns detalhes internos do hotel

De lá pra cá, gente famosa se hospedou no Grande Hotel, que tinha um cassino e se tornou um dos principais hotéis do País. O tempo passou e em 1946 os cassinos foram proibidos. Os jogadores se afastaram do empreendimento e seu sustento continuou com a hospedagem daqueles que buscavam os tratamentos. Para piorar, o Estado inventou, no começo dos anos 1950, que as riquezas do subsolo em nível nacional não poderiam ser privados. O Grande Hotel foi desapropriado e ficou dez anos na mão do Estado, voltando para as mãos de Moura Andrade em 1961, agora como arrendatário.

Em 1968, com a criação da Fumest (Fomento de Urbanização e Melhoria das Estâncias), pelo Governo do Estado, surgiu a vontade de instalar uma escola de hotelaria em Águas de São Pedro. No ano seguinte foi firmado um contrato de comodato com duração de 30 anos. Nele, ficou registrado que o Senac assumiria a administração do Grande Hotel, que assim voltou a viver sua fase áurea. Reformas nas dependências e em toda a infraestrutura renovaram o hotel, tendo sido criado o Centro de Desenvolvimento e Formação em Turismo e Hotelaria.

Finalmente em 1986, o Governo do Estado de São Paulo doou o patrimônio ao Senac, com a condição de que permanecesse como Hotel-Escola, assumindo a operação definitivamente.

Sendo assim, pelo menos 80% do quadro do Grande Hotel Águas de São Pedro é composto por ex-alunos do Senac de cursos de graduação, pós-graduação, cursos de capacitação de garçom ou auxiliar de cozinha, cursos livres, cursos de extensão e/ou gratuidade.

80% dos colaboradores do Grande Hotel é formado por ex-alunos do Senac 

Ocupam hoje os seguintes cargos: governanta, camareiras, supervisores de governança e lavanderia, agentes de reservas, recepcionistas, gerentes de A&B, assistentes de A&B, chefe de cozinha, maître executivo, maîtres, hostess, garçons, cozinheiros, gerente administrativa, agentes administrativos, coordenadora de lazer e eventos, auxiliares de lazer e eventos, oficiais de manutenção, trainees, gerente geral e coordenador geral dos Hotéis Senac.

Por isso que o Grande Hotel tem o grande diferencial no atendimento e na gastronomia. Os ex-alunos fazem a diferença e aqueles que ainda não se formaram contam com a oportunidade de conviver desde o começo com profissionais que são o exemplo do bem servir. É isso que sentimos no Grande Hotel Águas de São Pedro. Uma atmosfera que exala a verdadeira hotelaria do Brasil, que não fica devendo nada aos grandes hotéis internacionais. 

Se você me pedir uma lista dos meus hotéis preferidos no Brasil, tenha a certeza que o Grande Hotel Águas de São Pedro estará no topo dela.

Por Peter Kutuchian

Ah… A gastronomia!
O que podemos esperar de um hotel que também é uma das principais escolas de Gastronomia do Brasil? Nossa expectativa estava fundada nessa premissa e olha, ela foi superada de forma espetacular. O chef Dijalma Boa Sorte é quem comanda tudo o que vai pra mesa do hóspede. Formado pelo Senac, ele consagra a arte de cozinhar no empreendimento. 

Pudemos experimentar todas quase todas as formas de alimentação, que o Grande Hotel Águas de São Pedro oferece aos seus hóspedes. Ainda bem que não foram todas, pois assim temos motivo para voltar lá.

O Hotel-Escola conta com quatro locais para saciarmos os nossos desejos. O Restaurante Grande Hotel, onde as três principais refeições são servidas; o Bar do Lobby, onde podemos bebericar drinques e petiscar porções e lanches; a Figueira da Piscina, onde foi construída recentemente uma cozinha de apoio; e o surpreendente e inusitado Engenho das Águas, restaurante de alta gastronomia, aberto apenas no fim de semana.

Chef Dijalma Boa Sorte comanda a gastronomia no Grande Hotel Águas de São Pedro

Foi nele que tivemos a oportunidade de provar o menu degustação, preparado pelo chef Dijalma. Foi onde pela primeira vez comemos um camarão grelhado com alho frito e chocolate ao leite. Estranho? Sensacional, que combinação! Poderia repetir no fechamento da sequencia, para deixar esse sabor em nossas bocas.

Durante a nossa hospedagem experimentamos menus à la carte, desde o café da manhã, passando pelo almoço e chegando no jantar - explico: os buffets só entram em cena quando a ocupação atinge patamares consideráveis, evitando assim o desperdício, sendo também tão surpreendentes nas formas,, nos formatos e na diversidade. Tudo é exímio, seja no capricho, na criatividade e na apresentação. Haja apetite!

Confira na galeria abaixo alguns cliques de nossa experiência gastronômica no Grande Hotel Águas de São Pedro. Com certeza, a gastronomia é o grande destaque do empreendimento.

Experiência de Hospedagem
O Grande Hotel Águas de São Pedro é quase um resort boutique. Conta com 117 quartos, sendo que 96 são apartamentos de categoria Luxo e Master. Já as suítes são 16, distribuídas em dez Master, uma Primavera e outra Grande Hotel. Além disso, o empreendimento dispõe de cinco chalés, localizadas em uma área tranquila e com muita privacidade.

Nós ficamos hospedados em uma Suíte Master, ampla, com sala de estar integrada no mesmo ambiente e muito bem equipada com TV de tela grande, mini adega, frigobar, sofá, bancada, cama de tamanho king e uma parede inteira de armários. No banheiro, a janela deixava a luz natural entrar e haviam amenities da marca Trousseau, mini ofurô para os pés e a banheira de hidromassagem onde também ficava o chuveiro. Tudo num ambiente agradável, com conforto, alto astral e com vista para o bosque.

Jardim de uma das cinco casas da Vila Grande Hotel

Mas, da próxima vez, a hospedagem será em uma das cinco casas da Vila Grande Hotel. Cada uma delas possui living com lareira e varanda com ofurô, sofás, poltronas, mesa para refeições, mini adega, lavabo e um belo jardim para contemplação. Além da estrutura diferenciada, os hóspedes dos chalés têm serviço de mordomos e alguns mimos como check-in e check-out personalizados e café da manhã servido no local.

Visitamos outras categorias, desde a “de entrada” até a maior delas, a Suíte Grande Hotel, que tem um living digno para comemorar um aniversário com a família ou os amigos. 

Vale a pena ressaltar que a conservação e o asseio de todas as habitações são primorosos, assim como o projeto de iluminação das suítes, que deixam o ambiente muito mais aconchegante.

Confira nas fotos da galeria abaixo o site inspection que fizemos nas unidades habitacionais do Grande Hotel Águas de São Pedro.

Tem Parque Aquático!
O grande destaque do lazer no Grande Hotel Águas de São Pedro é o Parque Aquático, que foi inaugurado em junho de 2016. Exclusivo para hóspedes e com sete mil metros quadrados, a atração chama as crianças de todas as idades. 

Todos os equipamentos foram importados do Canadá e o piso da área alagada foi confeccionado na Holanda e em Portugal com a mesma tecnologia utilizada nos parques aquáticos da Disney. Trata-se de um material antiderrapante, térmico e macio que oferece segurança e conforto durante as brincadeiras. 

Além disso, o Parque Aquático é acessível para pessoas com deficiência, que utilizam plataforma e rampas de acesso.

O Parque Aquático tem equipamentos importados do Canadá

E há mais atrativos para o lazer: mini pista de cooper, trilhas em meio a natureza exuberante, distribuída numa área de 300 mil metros quadrados, quadras de tênis, futebol society e até ginásio poliesportivo; redário, piscinas adulto e infantil; academia de ginástica; bicicletas, campo de golfe com putting green, salão de bilhar, jogos e de carteado; sala para assistir filmes; kid’s club… Algo mais?

Claro, falta falar sobre o Health Club, afinal foram as águas medicinais que motivaram a construção do hotel. São três fontes que permitem ao hóspede fazer banhos de imersão em salas especiais ou numa piscina coberta. Ali também terapeutas aplicam quase 20 tipos de massagens relaxantes. Há também opções de estética facial e corporal, além de outros serviços como depilação.

Veja na galeria abaixo as imagens do que o Grande Hotel Águas de São Pedro oferece para o seu lazer e bem-estar.

Serviço
grandehotelsenac.com.br

* Leia o livro Octavio Moura Andrade - O sonho de um empreendedor
* Crédito das fotos: Peter Kutuchian

Notícias Relacionadas

Comentários

Contato

Telefone : (11) 3253-9762

Celular/Claro : (11) 976-527-506

Celular/Claro : (11) 976-536-848

redacao@hoteliernews.com.br

Rede Sociais
Newsletter