Bristol Four Towers: Unidade que reflete a crescente da Allia Hotels

Bristol Four Towers (foto: Filip Calixto)
Manutenção prévia é a chave para a conservação do hotel
(fotos: Filip Calixto)

Fabiano Fagundes, executivo experiente no ramo hoteleiro, com algum tempo trabalhado em São Paulo e agora morador de Vitória, Espírito Santo. Desde 2002 é ele o profissional encarregado de gerenciar e administrar a operação do carro-chefe da Allia Hotels na capital capixaba, o Bristol Four Towers - mais recente empreendimento incorporado à rede, operando com a marca desde 2013.

Falando de forma serena, o gerente conversa com a reportagem e conta como é feita a gestão do empreendimento que já foi Accor - Novotel Vitória -, atuou de maneira independente - Four Towers Hotel -, e agora responde como Bristol, integrando uma rede com ambições de crescimento para todo o Brasil. "Cheguei por aqui quando o edifício ainda era operado como Novotel e, de lá para cá, estruturalmente não houve muitas modificações", inicia a conversa. "O prédio é bem novo e, com a política de manutenção que adotamos, não temos muitos problemas de estrutura, tampouco foi necessário fazer uma intervenção muito complexa de reparos", acrescenta.

A política que o gerente cita é uma postura de atenção total aos detalhes físicos do edifício. Corriqueiramente acontecem reparos em apartamentos e áreas comuns para que os problemas singelos não se tornem grandes percalços e atrapalhem o andamento da operação. Mensalmente, a administração aplica 5% de sua receita em manutenção prévia. Nesse aspecto, não só a própria gerência mas a representação da rede concordam: a administração é quem faz a diferença. Modo de administrar esse que também não foi lá motivo de total ruptura, ainda que desde aberto, três empresas tenham gerido o hotel. "São conceitos, políticas, formas, diferentes de lidar com um produto só que busca o mesmo resultado, a satisfação do hóspede", considera Fagundes. Falando sobre a Allia, que é quem toca os negócios atualmente, o entrevistado destaca o investimento feito em talentos nascidos na própria rede e na região onde o hotel está situado. "O colaborador cresce com a empresa e cria identificação. Aí está mais um fator que contribui para o êxito administrativo e principalmente para a união da equipe", pondera. A tal equipe conta hoje com 75 colaboradores fixos que se revesam para colocar uma máquina de 162 apartamentos em funcionamento. Nota-se, como unidade de negócios que é - 90% dos clientes são vinculados ao segmento corporativo -, o principal pico de frequência ocorre entre segunda e quinta-feira, quando principalmente os executivos circulam pela cidade resolvendo seus contratos e reuniões inadiáveis. Hospedagem de clientes trazidos à capital capixaba para compromissos empregatícios. É esse o principal filão atendido pelo meio de hospedagem, e responsável por 70% do faturamento mensal. Apesar do número expressivo, outra atividade vem ganhando força e espaço modo de administrar da cúpula do hotel. A nova vedete da gestão do local são os eventos sociais, que em 2013 ocuparam mais da metade dos finais de semana, principalmente com casamentos. Curiosamente, segundo dados de Registro Civil divulgadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), o Espírito Santo é o segundo Estado brasileiro onde mais se casa e separa. Talvez daí venha o êxito do Bristol Four Towers em promover assiduamente a formalização da união de casais capixabas. À despeito dos índices do IBGE, o que tem surtido efeito para o aumento de casamentos no hotel é a divulgação ao velho estilo "boca-a-boca". Afinal, 40% das cerimônias realizadas na unidade são resultados de indicação de quem fez ou participou de eventos anteriores na unidade. Situado a cerca de 5 quilômetros do aeroporto da cidade, o hotel Bristol tem, entre outros atrativos, a vista privilegiada da orla da praia de Camburi, a proximidade com lojas e comércio local e estrutura de lazer disponível aos clientes. Para conhecer o empreendimento Bristol e alguns ângulos de Vitória, o Hôtelier News passou por terras capixabas e trouxe algumas imagens de lá. Por Filip Calixto*

Bristol Four Towers (foto: Filip Calixto)O quarto de uma das suítes executivas

Apartamentos Na parte de acomodações, o empreendimento capixaba oferece 162 quartos sendo 159 deles de categoria superior - que podem ser para solteiros ou casal - e três suítes executivas. Todos com decoração padrão e vista para a orla da praia de Camburi, principal praia da cidade.  Estrutura Além da hospedagem, o Bristol oferece estrutura completa para os hóspedes. Na parte de lazer, quem chega tem acesso a churrasqueira, piscina, sauna a vapor, fitness center e sala de repouso. Na área corporativa, que também serve como centro de eventos sociais, há um centro de convenções para atender até 220 pessoas. São salas moduláveis, com acesso à internet wi-fi e serviço de Alimentos e Bebidas atrelado.

Bristol Four Towers (foto: Filip Calixto)Um dos restaurantes da unidade

Alimentos e Bebidas No setor A&B, o hotel oferece dois restaurantes: um para pequenos grupos e o principal para épocas de ocupação habitual. O café da manhã é servido das 6h às 10h e das 6h às 10h30 em finais de semanas e feriados. No almoço e no jantar, os clientes tem opções à la carte e bufê.  Vitória Uma das três capitais brasileiras localizadas em ilhas – junto a São Luís (MA) e Florianópolis (SC) -, a principal cidade capixaba tem ritmo acelerado e cenários inconfundíveis da quarta capital brasileira no ranking de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Com pouco mais de 314 mil pessoas, Vitória é a capital do Sudeste com menor população, o que não tira em nada seus trunfos e pontos a favor. Destino turístico que recebe mais visitantes nacionais, a cidade tem sua economia baseada nas atividades portuárias, no comércio, e na prestação de serviços. Confira alguns retratos de Vitória no mosaico abaixo.  Serviço www.alliahotels.com.br * A reportagem do Hôtelier News viajou a convite da Allia Hotels  

Comentários