Carnaval gera otimismo e ABIH prevê ocupação superior a 90% em alguns destinos

São Paulo é um dos destinos que gera boa expectativa para o período

Um dos períodos mais aguardados pelo setor do turismo no Brasil, o Carnaval gera otimismo para o setor hoteleiro. É nesse período, todos os anos, que se registram os maiores índices de ocupação em vários destinos do país. E para esta temporada, a ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis) prevê bons índices novamente. Manoel Linhares, presidente da organização, afirma que a expectativa é que nos principais destinos carnavalescos os meios de hospedagem atinjam indicativos de 95% de quartos ocupados.

O crescimento esperado vem após quatro anos - de 2014 a 2017 - de retrações. "O setor de hotelaria e turismo está otimista com o aumento da procura que já foi registrada no feriado do Ano Novo e que se mantém para o Carnaval", comenta o presidente. 

Na avaliação de Linhares, essa tendência de alta tem relação com a recuperação da economia. "O setor de turismo é sempre bastante sensível às variações e crises, mas todos os índices têm mostrado melhora e temos percebido, junto às agencias de turismo e companhias aéreas, uma alta na procura, principalmente, pelo turismo interno. O brasileiro está viajando mais pelo país".

Entres os grandes destinos nacionais mais procurados para 2018, no Carnaval, estão as cidades de Salvador e Recife, com índices que chegam a 90%, seguidos pelo Rio de Janeiro com 85% e Fortaleza com 85% de expectativa de ocupação hoteleira no período. Segundo o presidente da ABIH Nacional, não é apenas o turista que procura as festas carnavalescas que viaja nessa época do ano. Os destinos menores também vão receber muitos viajantes nesse período. 

"De forma geral, há duas características que se sobressaem no perfil do turista dessa época do ano. A primeira é aquele que procura as festas das grandes cidades, onde o Carnaval é uma referência mundial. O segundo seria aquele viajante que busca lugares mais tranquilos, em cidades menores, fugindo das grandes festas e aglomerações. Outra novidade são os números da cidade de São Paulo que já vêm há dois anos registrando aumento de cerca de 15% na ocupação, devendo chegar, em 2018, a 45%", acrescenta o dirigente, ressaltando que as tachas de ocupação para o litoral paulista já estão em 95%.

Uma das razões do otimismo do setor é que, além do crescimento do turismo interno, o País vem recebendo, nos últimos anos, número crescente de estrangeiros nessa época do ano. "Essa é uma tendência que deve se firmar. Mas a novidade é que esse turista que antes ficava concentrado, principalmente, no Rio de Janeiro, hoje, se divide por outras capitais e destinos menores pelo país", destaca Linhares. "Os destinos menores também têm apontado crescimento na ocupação para o período do Carnaval desse ano, se transformando em um pólo de atração para aquele turista que busca as festas do Carnaval, mas em lugares mais tranquilos, onde tem mais contato com a natureza", completa. 

Um outro índice, levantado pelo MTur (Ministério do Turismo), corrobora com a previsão da associação hoteleira. Segundo o ministério, os festejos de fevereiro devem injetar R$ 11 bilhões na economia brasileira.

* Foto de capa: Filip Calixto

Comentários