Publicidade
Seg 16 Jan 2017

Holiday Inn Belo Horizonte (MG) investe em tecnologia e agrega eficiência operacional

É impossível negar o quanto a tecnologia tem contribuído e facilitado nosso dia a dia. E no ambiente corporativo não é diferente. Desde agosto do ano passado, o Holiday Inn Belo Horizonte Savassi, na capital mineira, começou a testar algumas tecnologias aplicadas para melhorar a eficiência operacional e garantir mais qualidade à estada de seus hóspedes.

Um exemplo delas é um aplicativo para smartphone que funciona como um gerenciador de tarefas. O experimento deu certo e já rende bons resultados em áreas com grandes demandas como TI, Manutenção, Segurança e Compras do empreendimento. Na área de governança, uma tecnologia sem fio é capaz substituir a chave mestra dos quartos na abertura de portas e outro auxilia na comunicação com hóspedes de diversos idiomas.

Pelo smartphone os colaboradores controlam, incluem e gerenciam o andamento de demandas e chamados em apenas um sistema. Tudo praticamente em alguns toques.

“Utilizando o aplicativo visualizamos todas as demandas e chamados que estão pendentes. Isso trouxe mais agilidade na execução dos serviços solicitados, garantindo uma maior velocidade de resposta na manutenção do prédio”, diz Diego Rocha, gerente de manutenção e segurança, .

Outro ganho para o empreendimento é a eficiência operacional, já que cada chamado aberto é registrado com identificação do funcionário, data da inclusão e finalização do atendimento. “Não temos perda de informação. Mesmo que a pessoa esqueça, ela será notificada da pendência logo que abrir o programa no celular”, completa Rocha.

Tecnologia sem fio O acesso aos quartos feito pelos funcionários ganhou mais um método e com isso, mais eficácia. Com uma fita que leva a tecnologia NFC (Sigla inglesa para Near Field Communication - algo como Comunicação de Campo Próximo, em tradução livre) nos aparelhos, substitui o uso do convencional cartão com a chave mestra.

“Não é o celular que abre a porta”, observa Marcelo Ferraz, gerente de TI . “O que fizemos foi aliar o NFC a uma tecnologia que já é conhecida, gravamos na fita e colamos nos smartphones”, explica.

Agilidade e tradução simultânea
Naturalmente, um empreendimento hoteleiro recebe pessoas de outras nacionalidades e, portanto, falantes de outros idiomas. Contando com imprevistos, caso algum desses hóspedes faça uma solicitação que não possa ser compreendida naquele momento, os funcionários usam o smartphone para traduzir a frase online. Dependendo do pedido, já é resolvido na hora, sem intermediação de áreas como a recepção, por exemplo.

Marcus Nunes, diretor de Vendas e Marketing do Holiday Inn, completa, “Mesmo tendo no quadro do hotel muitos funcionários bilíngues, como recepcionistas, garçons e gestores, os hóspedes também se relacionam com as equipes de limpeza e manutenção, por exemplo, que normalmente não falam outros idiomas. Com o uso do smartphone, estas equipes conseguem se entender e se comunicar com visitantes que falam outros idiomas”.

Serviço
ihg.com

Crédito da foto da capa: divulgação/Lucia Furlan

Notícias Relacionadas

Comentários

Contato

Telefone : (11) 3253-9762

Celular/Claro : (11) 976-527-506

Celular/Claro : (11) 976-536-848

redacao@hoteliernews.com.br

Rede Sociais
Newsletter