Hotel Fazenda da Chácara: Estrutura de hospedagem e charme de fazenda no interior mineiro


Ainda na estrada, a placa anuncia a proximidade do empreendimento
(fotos: Filip Calixto)

Fernando Antônio Viana, 25, voltou com uma sacola repleta de limões, duas pequenas caixas de leite condensado, gelo, uma garrafa de vodca e anunciou: "Agora você vai provar uma das especialidades da casa". "O nome desse drinque é Perestroika e foi o doutor quem criou. Ele gosta de inventar moda e vive mexendo com esses trens de bebida". Sem demora a taça estava prestes a transbordar com um líquido verde e doce como um mousse - típico das bebidas que entorpecem deixando um sabor açucarado na boca.

A receita é apenas uma dentre outras tantas que o comandante do bar prepara diariamente para convidados, hóspedes e turistas que passam pelo Hotel Fazenda da Chácara ou pela Fazenda Guarará, ambas pertencentes à mesma família e situadas em Santana dos Montes - município do interior mineiro, às margens do percurso conhecido como Estrada Real. Seu repertório, porém, não fica apenas atrás do balcão - onde, assegura, a campeã de audiência é a capiroska de melancia. O profissional ainda auxilia em tarefas como o cuidado com animais, transporte de materiais e em que área houver necessidade. 

Viana é acanhado, cordial e, diga-se, um jogador de sinuca de muito potencial. Nascido e criado na cidade onde reside e trabalha - local que tem pouco mais de três mil habitantes - demonstra curiosidades e vontade de conhecer outros destinos além das fronteiras mineiras.

Drinque finalizado, o anfitrião apressa-se em oferecer outra das iguarias da casa. Mas não sem antes eclarecer uma dúvida ainda pendente. O doutor a quem ele se refere é Aloísio Rodrigues Pereira, 55, proprietário dos dois empreendimentos nos quais o mineiro trabalha. Engenheiro, mestre em economia e doutorado em estudos sobre solos, o patrão - outra alcunha atrelada ao empresário - transita pela cidade reverenciado como um poítico de boa avaliação pública. No banco traseiro de sua pickup, um livro de engenharia química o denuncia como um estudante contumaz. Para ele, as cadeiras universitárias não reparam na faixa etária de quem as ocupa e continua estudando já enrolando-se nas lembraças de quantas graduações concluiu.

Empreendedor de sucesso na capital mineira, Pereira se considera um homem do campo e obedeceu seu instinto quando, em 1990 adquiriu o terreno hoje chamado de Fazenda Guarará. "Quando comprei este lugar estava em ruinas e, aos poucos, fomos dando um jeito em tudo por aqui", rememora orgulhoso.

Mais de duas décadas de trabalho depois, a fazenda gera, segundo o proprietário, cerca de 20 diferentes produtos que vão do cultivo de mudas, passando pelo leite produzido pelas vacas até a cerveja artesanal Loba, qua já ganhou as preteleiras de alguns supermercados de Belo Horizonte.

Dentro da cesta de produtos oriundos do terreno que funciona como empresa, o caçula é o um meio de hospedagem, furto de um investimento superior a R$ 5 milhões e inaugurado há cerca de um mês e meio. Nomeado Hotel Fazenda da Chácara o empreendimento surge como um novo refúgio para turistas vindos, principalmente, das cidades vizinhas e em busca da tranquilidade oferecida pelas pequenas cidades do interior mineiro. 

Para conhecer o novo empreendimento, a reportagem vasculhou toda a estrutura hoteleira e da fazenda numa visita de decobertas degustativas, sensasoriais e, sobretudo, de experimentação.

Por Filip Calixto*



Após atravessar a cidade de Santana dos Montes - trajeto que dura cerca de cinco minutos - uma pequena estrada desvenda o casarão erguido em meados do século XIX e que hoje abriga os 28 apartamentos do mais novo hotel do município.  

Rodeado por outros empreendimentos do mesmo tipo, o Hotel Fazenda da Chácara vale-se do fator novidade, de seu estilo que mescla o rústico ao moderno e do fato de pertencer ao mesmo grupo que comanda uma outra fazenda na região para ganhar novos clientes e mostrar a hospitalidade mineira.

Na equipe, cerca de 30 funcionários que moram na região revesam-se para oferecer o atendimento mais confortável possível num lugar que ainda parece distante das novidades das grande metrópolis, mas tem estrutura completa de conexão à internet e telefone.

No comando da operação, quem age é Fernanda Leão Rodrigues Pereira, diretora do empreendimento e profissional oriunda da área da veterinária.



Nos apartamentos, que são 28 ao todo, um quarto padão, compatível com a oferta de cidades até mais desenvolvidas. Nesse quesito duas categorias estão disponíveis. Elas são diferenciadas pela presença ou ausência de uma jacuzzi. Todos têm banheiro amplo e varanda. 



Na parte de alimentos e bebidas, o hotel segue a tradição da mesa mineira e oferece uma porção de pratos tradicionais da região, a maior parte deles com ingredientes oriundos da própria estrutura da fazenda. 

As refeições são servidas na modalidade bufê e, em sua maioria, carregam o aspecto de comida caseira.

A estrutura da Fazenda Guarará completa a oferta do hotel. Lá os hóspedes, que tem acesso livre, podem aproveitar o clima e os atrativos típicos de uma fazenda interiorana. 

Nesse espaço funciona também a fábrica da cerveja Loba, de uma cachaça artesanal e de uma marca de vinho ainda a ser lançada.
 



Serviço
www.hotelfazendadachacara.com.br

*A reportagem do Hôtelier News viajou a Minas Gerais a convite do hotel

Comentários