Istambul (Turquia): onde Ásia e Europa encontram-se

Istambul (foto: arquivo HN/Juliana Bellegard) A muralha de Constantinopla e o estreito de Bósforo são apenas dois dos muitos elementos únicos de Istambul (fotos: arquivo HN/Juliana Bellegard)

Istambul é um destino conhecido por uma série de diferentes referências culturais, geográficas e, claro, históricas. A cidade, que perdeu o posto de capital à época da fundação da República da Turquia, ainda é a mais lembrada do país. Foi capital do Império Romano do Oriente e do Império Otomano, além de cenário de novela: Salve Jorge, da TV Globo, que foi ao ar entre 2012 e este ano. Foi destino do famoso trem Expresso do Oriente, e berço da Igreja Cristã Ortodoxa. Sua localização está entre as mais peculiares: Istambul é dividida: parte de seu território está na Europa e a outra, na Ásia. Partindo a cidade em duas estão o Estreito de Bósforo e o Mar de Marmara. Ali, no balneário no meio da metrópole, estão os grandes hotéis, as casas de veraneio mais cobiçadas e também os antigos palácios dos sultões, muitos transformados em espaços de eventos e meios de hospedagem de luxo. Do mar também é possível ver uma parte das ruínas da muralha de Constantinopla. Essa diversidade é ao visitante uma ampla gama de opções para sua programação turística. Quem gosta de fazer compras pode arriscar um passeio pelo Grand Bazaar, espécie de Mercado Municipal ao estilo turco, onde é possível comprar suvenires, tapetes, luminárias, roupas e joias. Outra experiência turística típica dos visitantes da Turquia é o banho turco, o Hammam.

Dentro do Grand Bazaar, uma das atrações de Istambul, um toque internacional nos estandes Dentro do Grand Bazaar, uma das atrações de Istambul, um toque internacional nos estandes

Já os interessados em história podem visitar a Mesquita Azul (chamada Sultanahmet, construída entre 1606 e 1616), a Igreja de Santa Sofia (obra do imperador bizantino Justiniano concluída em 360 e cujo nome original é Aya Sofia), a praça do Hipódromo (de onde a escultura dos cavalos de Constantinopla, que hoje estão na Piazza San Marco, em Veneza, foi roubada), a Cisterna da Basílica (construção que servia para armazenar água para abastecer o palácio), além de famosos palácios, como o de Dolmabahçe. Uma dica: ao visitar a Turquia, não deixe também de conhecer a região da Capadócia, da qual já falamos por aqui também. Confira alguns cliques de nossa visita a Istambul na galeria abaixo. Serviço www.goturkey.com  

Comentários