Mais que dicas ou sugestões, como as consultorias podem ser úteis no mercado hoteleiro

Empreendimentos corporativos e de grandes redes também
são alvos de análise do mercado de consultores
(foto: arquivo HN / Filip Calixto)
 

Consultoria: ato ou efeito de dar consulta ou conselho. A definição vem do dicionário Aurélio e determina a função ou papel desempenhado por empresas que se propõe a trazer sua expertise para impulsionar o êxito de outra entidade, em mercados de serviço específicos e ramos de atuação direcionados. Nessa relação, os envolvidos atuam basicamente como orientador e graduando diante de um trabalho acadêmico. Um aponta o caminho e as melhores alternativas, outro procura acatar as diretrizes para aperfeiçoar sua técnica e colher bons resultados com a evolução.

A parceria funciona, entre outros áreas, também na hotelaria. Segmento no qual os representantes passam a encontram nas consultorias uma ferramenta para aprimorar seu tipo de oferta. 

Nesse cenário, a cadeia de hotéis gera um novo nicho de mercado, ocupado por especialistas embuídos do desejo de criar soluções, que, a princípio, chegam para aumentar a atratividade e tornar os meios de hospedagem constantemente mais interessantes e eficientes.

Versáteis, as companhias que oferecem sua experiência para auxiliar no negócio hoteleiro entram em cena nos mais diferentes momentos, desde a escolha da localização para o projeto até a hora de modificar o serviço oferecido por uma unidade já em operação. São distintas modalidades de consultores que realizam desde aprofundados estudos de mercado até criações de identidades para cardápios. Tudo isso em nome de melhores resultados na ocupação e, quiçá, aumento na rentabilidade.

Para conhecer melhor como esses consultores envolvidos com hotéis trabalham, o Hôtelier News ouviu alguns profissionais que levantaram temas concernentes ao segmento.

Por Filip Calixto


O momento de recorrer aos consultores é outro ponto que gera dúvida
(foto: arquivo HN / Filip Calixto)

Aberta em outubro de 2012, a Vaysse Consultoria, criada e coordenada pelo francês Patrick Vaysse - profissional com a carreira alicerçada no grupo Accor -, começou atendendo apenas empreendimentos brasileiros e vinculados à rede na qual o executivo trabalhava. Chegando a dois anos em ação, a companhia atualmente atende também empreendimentos independentes e unidades localizadas na Argentina, no Panamá e no México.

Quando da criação da empresa, Vaysse utilizou a observação do mercado para entender como e qual seriam os meios de trabalho para dirigir a nova corporação. "Identificamos uma necessidade de mercado. A ideia nasceu com o objetivo de oferecer todo o suporte necessário para diversos projetos hoteleiros, proprietários de hotéis e potenciais donos", comenta o executivo, demonstrando em sua frase o amplo leque de clientes que pretendia e pretende atingir.

A pluralidade na intenção é verificada também no tipo de atuação que companhias desse meio podem ter. Pioneira no mercado de hotéis, a BSH International é um dos exemplos de consultorias consolidadas no País e concentra suas ações na realização de estudos de viabilidade financeira e avaliações minuciosas de locais interessantes para a implantação de hotéis. Explorando outra seara, Vaysse procura desenvolver trabalhos que tenham reflexo mais direto na operação hoteleira, desenvolvendo algumas ações como a identificação de problemas em atendimento e a padronização de ações dentro do hotel, passando pelo alinhamento de conceitos de arquitetura e até interferindo no setor de Alimentos e Bebidas de cada meio de hospedagem.

Sobre seu método de trabalho, o consultor francês elege quatro conceitos como os pilares de sua atuação junto aos estabelecimentos. Eles são: Operação Hoteleira, que é a atenção especial a questões como hospitalidade e atendimento ao cliente; Alimentos e Bebidas, destacando a gestão desse setor dentro do cotidiano do hotel; Revitalização e Reformas, setor que pondera como podem ser feitas as melhores intervenções nos empreendimentos;  e Abertura de Novos Hotéis, que acompanha a elaboração de projetos e critérios para a escolha de locais.


Patrick Vaysse, da Vaysse Consultoria
(foto: divulgação / Holofote Comunicação)

Momento
Quanto ao momento ideal para iniciar a parceria entre hotel e consultoria, parece haver um consenso. "A necessidade de procurar uma consultoria hoteleira varia muito de uma empresa para outra. Contudo, em projetos novos, o ideal é convidar um especialista no momento inicial de sua concepção", pondera Vaysse, alegando que, se alinhado com o planejamento desde o início, poderá ter o entendimento completo do projeto e a percepção de todas as partes envolvidas.

O ponto de vista é compartilhado por Renato Chammas, diretor da Chammas Consultoria e também profissional oriundo da carreira hoteleira - onde trabalhou por mais de 25 anos. De acordo com o executivo, é mais interessante para todas as partes envolvidas na elaboração de um hotel se o consultor tomar ciência do projeto logo no início, coordenando e convergindo assim todos os interesses. "Este profissional funciona como um mecanismo de intermediação, alinhando interesses de investidores, aministradora hoteleira e arquitetos", sintetiza.

Envolvido num desses projetos que ainda não saíram do papel, Chammas fala com a reportagem de um empreendimento que ainda encontra-se em fase de construção, no Centro-Oeste brasileiro. "Este é um tipo de projeto interessante, quando a consultoria é contratada para realizar a implantação", comentou satisfeito.

Engrossando o coro pela participação prévia, o mineiro Marcelo Oliveira, diretor da GesturHotel, acrescenta que com acesso antecipado aos planos o consultor tem a possibilidade de alertar o proprietário ou os invetidores do meio de hospedagem sobre as ações desnecessárias que poderão até comprometer o funcionamento do hotel.

Segmentos
Responsável pela empresa, que criou há cerca de um ano e meio, Oliveira atende três clientes - todos no Estado de Minas Gerais e do segmento de lazer. Segundo ele, aí reside mais uma especificidade nessa relação entre hotel e especialista. "A hotelaria de lazer e de luxo [especialidades de atendimento da GesturHotel] são diferentes da hotelaria executiva, principalmente, pela amplitude dos serviços oferecidos pelo hotel, pelo nível de detalhes de infraestrutura e serviços a serem ofertados; e também pela forma que estes empreendimentos são operados", explica.

"Na hotelaria de luxo, o grande diferencial está nos serviços, ou seja na dependência completa do ser humano, do colaborador da empresa. Já no segmento de hotéis de lazer, o empreendimento conta com várias opções de serviços que destinam a promover o entretenimento do seu hóspede, pois o hotel está trabalhando com o lazer dos clientes, o momento destinado exclusivamente para sua família e amigos", complementa.


Marcelo Oliveira, diretor da GesturHotel
(foto: Filip Calixto)

Também relacionado ao lazer, mas com alguns trabalhos feitos em hotéis executivos, Chammas conta que normalmente, independentemente do tipo de hotel, o trabalho da consultoria segue uma rotina composta pelas ações de receber o projeto hoteleiro, avalizar o trabalho feito por arquiteto e construtora e integrar equipe operacional com a estrutura do empreendimento.

"Normalmente este é um processo que tem de 90 a 120 dias de trabalho que envolvem diálogos com todas as partes envolvidos e termina no período de adaptação de, em média 30 dias, junto a equipe que, nessa fase, já está recebendo hóspedes no hotel", rememora.

Que diferença faz para o hotel?
Questionado sobre a contribuição prática que o hoteleiro pode encontrar nos serviços de uma consultoria, Chammas é taxativo: "Ele vai encontrar alternativas de operação, de gestão operacional, ganhar padrão de atendimento e, muito provavelmente economia de gastos, principalmente se tiver um trabalho bem desenvolvido".

Vaysse enxerga a contribuição do consultor de maneira mais técnica. "O olho de uma consultoria é como um raio X de uma empresa em um momento específico. Uma vez que foi feita uma analise e diagnostico da situação, a consultoria pode recomendar algumas medidas corretivas e preventivas", opina. Também sobre o tema, Oliveira resume com uma palavra a função da consultoria: orientar.

Serviço
vaysseconsultoria.com.br
www.chammashotelaria.com.br
www.bshinternational.com
gesturhotel.com.br

Comentários