Publicidade
Ter 07 Nov 2017

Maria José Dantas, da ABG, ressalta a importância de uma equipe bem treinada durante debate

* Do Rio de Janeiro, RJ

Na segunda palestra do 3º Encontro Nacional de Gestão e Hospitalidade, Maria José Dantas, presidente nacional da ABG (Associação Brasileira de Governantas e Profissionais de Hotelaria), fez uma correlação entre a falta de mão de obra com a falta de qualificação para o setor hoteleiro. A presidente ainda notou como esse assunto pode ser mais complexo por conta na nova lei de terceirização.

A ideia central foi a crise econômica, além da violência presente no Estado, na qual o País está passando. Como forma de cortar custos, os empreendimentos hoteleiros logo pensam em demitir seu staff. Maria José aponta que essa não precisa ser necessariamente a solução. “Eu preciso demitir quando estou com meu staff mal dimensionado, isso em relação à demanda, mas quando isso não acontece, eu devo treinar a minha equipe para que ela se torne mais eficiente para manter ela de nível. Não adianta eu ter também uma equipe grande, mas fazendo pouco, quase nada”.

Ainda de acordo com a palestrante, com esse corte na equipe do hotel, quando há um período de produtividade maior há o uso do serviço terceirizado. “A terceirização é vista como uma forma de reduzir custo, mas isso é um erro. É preciso parâmetros. É preciso visão”. Um dos motivos apontados pela profissional é a falta de limite imposta entre o contratante e o contratado. “Quem tem que dizer quanto se deve gastar, quem tem que decidir os gastos que serão feitos pelo terceirizado é o próprio contratante”, declara.

Maria José Dantas destaca como preparar a sua equipe para um melhor resultado no empreendimento

Liderança Situacional Além da mão de obra na equipe do empreendimento, Maria José falou em outra palestra sobre a importância de saber liderar sua equipe. Para isso, declara que a melhor forma de fazer essa liderança seja de um jeito situacional. “Isso envolve pesar à pessoa que está no cargo de liderança como reagir em diversas ocasiões”. Para complementar, relembra tempo antigos em que as governantes eram vistas como autoridades carrascas e tiranas. "Elas eram vistas como um tipo de autoridade, que era temida por uns e amadas por outros". 

O evento está acontecendo no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, o evento vai até o final do dia.

** Foto de capa: Felipe Lima

*** Reportagem viaja ao Rio de Janeiro a convite da ABG

Notícias Relacionadas

Comentários

Contato

Telefone : (11) 3253-9762

Celular/Claro : (11) 976-527-506

Celular/Claro : (11) 976-536-848

redacao@hoteliernews.com.br

Rede Sociais
Newsletter