Meliá Jardim Europa (SP): cosmopolita, hotel atrai estrangeiros pela boa localização


Entrada do empreendimento traz estampada a figura dos principais craques da Copa
(fotos: Priscilla Haikal)

Instalado a menos de 100 metros da avenida Nove de Julho, uma das principais ligações entre o centro de São Paulo e a região sudoeste da cidade, o hotel Meliá Jardim Europa se destaca pela localização em um bairro que além de importantes centros comerciais, se tornou um dos endereços mais procurados para aproveitar a noite paulistana: o Itaim Bibi. Conhecido pelos bares e restaurantes sofisticados, o local também possui salas de cinema, livrarias, e está próximo a shoppings centers. Com tanta opções no entorno, a melhor pedida para os hóspedes da unidade é conhecer o local à pé, já que o trânsito nas proximidades não favorece.

Frequentado majoritariamente por estrangeiros, o meio de hospedagem entrou no clima da Copa do Mundo antes de outros empreendimentos paulistas, estampando decorações futebolísticas desde o mês passado. Uma possível explicação para tal iniciativa seja pela expectativa dos viajantes de fora em relação à competição ser maior do que a dos prórios brasileiros. A ambientação ganhou maior destaque no novo lobby, que passou por reforma de R$ 1,5 milhão, e hoje traz adesivos de torcidas e de jogadores nas paredes e nas portas. Outros detalhes, como vasos enfeitados com bolas que trazem os anos dos Mundiais vencidos pelo Brasil, completam o cenário montado pelo hotel para a disputa. 

O empreendimento da rede espanhola Meliá Hotels International é comandado há seis anos por Johannes Bayer. Polivalente, o executivo alemão acumula experiências em diversos setores da hotelaria, desde a cozinha -onde viveu situações semelhantes às do programa Hells Kitchen-, passando pelo setor de eventos, pela recepção e pela área de governança. Graças ao conselho de seu tio, que sempre dizia para buscar novos aprendizados até os 30 anos, Bayer teve a chance de escolher uma canção para ser executada por John Travolta no piano e de disputar a ida ao quarto de Cindy Crawford, que solicitou o atendimento dos funcionários no hotel italiano The St. Regis Rome devido ao mau funcionamento de sua banheira.

No Brasil, o hoteleiro acredita que está vivendo um momento histórico ao gerenciar a unidade paulistana, inclusive pelos desafios testemunhados no segmento após a superexpectativa criada entre os próprios profissionais do ramo. Particularmente, Bayer crê que a movimentação seja mais fraca no mês que vem, numa espécie de ressaca pós-Mundial. Mas mesmo com as incertezas do mercado, o meio de hospedagem está muito próximo de atingir a meta estabelecida para o período, com a ocupação média na casa dos 70%. 

Para entender melhor a dinâmica do empreendimento, a reportagem do Hôtelier News pode acompanhar in loco um pouco do funcionamento da unidade de 322 quartos que deve passar a contar com um plano de eficiência energética ainda neste ano. 

Por Priscilla Haikal

Acomodações
Somente após a aprovação de todos os investidores do hotel, conseguida em assembleia após a apresentação detalhada de gastos, a administração do Meliá Jardim Europa teve o aval para iniciar o projeto de modificação dos 22º, 23º e 24º andares. Com aporte de R$ 1 milhão, a reforma foi finalizada ainda em 2013 e abrangeu a compra de novas TVs, a renovação do papel de parede, a troca do piso pelo material durafloor, e a reformulação completa do banheiro para permitir o melhor aproveitamento do espaço. 

A partir dessas mudanças, o hotel passou a contar com uma nova classificação de apartamentos, chamada de Grand Premium. Segundo o gerente geral, a decisão por implementar essa nova categoria já surtiu efeito nos resultados do empreendimento. "Tivemos incremento de 30% nos números. A estratégia foi pensada para atender um público específico, que opta por instalações de maior requinte e estilo", destaca Bayer. 


Uma das novas acomodações Grand Premium

Até o momento foram modificados 26 dormitórios e a projeção é que após a Copa do Mundo sejam atualizados outros 15 quartos restantes, localizados no 21º e no 25º andar. Os valores aplicados nesta etapa giram em torno de R$ 330 mil por andar. Nessas acomodações os hóspedes contam com enxoval Trousseau e poltronas Aeron. 

A propriedade dispõe ainda de apartamentos nas categorias Deluxe, com 30 m², Supreme, com 33m², e Green Floor, localizado no andar para não fumantes.  

A&B
No Meliá Jardim Europa os clientes podem contar com os serviços do Lobby Bar, local que além de aperitivos e coquetéis, recebe os almoços e jantares durante os finais de semana, e do Restaurante Aromatique, ambos localizados no piso térreo. Este último também fica aberto ao público de fora do hotel, atendendo principalmente ao executivos que atuam em empresas próximas.  


Entrada do Restaurante Aromatique

Logo cedo, o serviço de café da manhã do restaurante é servido no esquema bufê com direito a tapioca e sanduíches preparados na hora, conforme o pedido do cliente. Além da variada oferta de pães, frios e frutas, o local também segue o padrão internacional ao oferecer ovos, bacon e panquecas, itens comuns do desjejum de países estrangeiros.

Para o almoço ou o jantar, o menu à la carte traz entradas como Queijo brie à milanesa com calda de frutas vermelhas e salada mista, cremes, sopas, e diversos tipos de massa como o Taglarini perfumado com limão siciliano, aspargos, alho poró, cenoura e cogumelo, e o Rigatoni vegetariano. O cardápio inclui também Risoto de camarão e aspargo verde, Pintado grelhado acompanhado por arroz com passas e banana grelhada, e Filé de robalo ao molho de vinho branco e cogumelos com arroz e cenoura na manteiga.

Eventos
Localizado no mezanino, e com acesso por uma charmosa escada curva, o espaço de eventos da unidade dispõe de quatro salas de reuniões. A maior delas, Pau Brasil, recebe até 250 pessoas em formato auditório. A capacidade dos outros tês ambientes varia de dez pessoas, na sala Ipê, até 90 pessoas, na sala Jequitibá. 

Segundo a administração do hotel, o lugar vem registrando bons resultados neste último trimestre, mesmo com a desaceleração do segmento corporativo devido à proximidade da Copa do Mundo. A maior demanda pelo espaço é para a realização de palestras e treinamentos internos. Com menor procura, por vezes o local é solicitado para reuniões de trabalho. 

Lazer
Com exceção da quadra de tênis, situada no térreo, todas as outras opções de lazer do empreendimento ficam instaladas na cobertura. No alto do prédio de 26 andares ficam localizados o fitness center, a piscina com vista panorâmica, a sauna e o ofurô. Este último só pode ser utilizado mediante agendamento dos hóspedes. 



Serviço
www.melia.com

Comentários