Reuniões visam melhor convivência e segurança entre animais marinhos e banhistas em Fernando de Noronha

Plínio Pimentel, administrador de Fernando de Noronha, se reuniu na última segunda-feira (15) com técnicos da Administração, do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), Corpo de Bombeiros Militar, representantes da sociedade civil e moradores, além do pesquisador Leonardo Veras. O objetivo da reunião foi buscar sugestões para melhor orientar moradores e turistas, resultndo assim um melhor convívio com os animais marinhos sem destruir a natureza e comprometer a integridade física dos turistas. 

Dentre as sugestões, foram destacados o investimento na capacitação de condutores de turistas, panfletos, vídeo educativos, cartilhas, placas informativas nas campanhas em redes sociais.

De acordo com o Leonardo Veras, os incidentes com tubarão ocorrem em até 1m80 de profundidade, na maioria das vezes, no horário de arrufo (quando cardumes de sardinhas são levados para a praia por conta dos peixes maiores).

Veras também explicou que os meses de janeiro e fevereiro é o período de acasalamento das espécies. Segundo ele, as fêmeas começam a chegar e há uma grande concentração de animais adultos. Além de que, nos meses de dezembro e janeiro, as fêmeas da espécie Limão procuram a Ilha para ter seus filhotes. Ele ainda alerta que as primeiras horas da manhã e ao entardecer devem ser evitadas por banhistas.

* Foto de Capa: Pixabay/brunobuback

Comentários