RM: a nova lição de casa dos estudantes de hotelaria

 
A vivência é realmente essecial para o bom desenvolvimento de qualquer atividade, mas ter uma orientação teórica e aplicar alguns conceitos na prática ainda em sala de aula, ajuda muito para que um profissional evite cometer erros no ambiente de trabalho.

Há pouco mais de um mês o Hôtelier News preparou uma matéria especial sobre Revenue Management, na qual nossos entrevistados apontaram para a dificuldade em se encontrar mão de obra especializada no assunto. Por conta disso, entramos em contato com algumas instituições de ensino de hotelaria e turismo para saber como o conceito tem sido tratado nas escolas.

Por Aline Costa
 
Nas instituições contatadas não há uma matéria específica para RM, que é uma das ferramentas em gestão de receitas que pode ser usada em conjunto e aplicada dentro de um contexto de gestão, não necessariamente de forma isolada. "O conceito é abordado nos módulos de hotelaria de forma transversal desde 2007", comenta Manuela Scaldaferre, coordenadora do curso de Turismo da Olga Metting, em Salvador.
 
"Não tem como fugir do tema. Várias redes fazem uso deste conceito", comenta Luiz Nunes, coordenador do curso de Hotelaria do Centro Europeu, instituição de ensino profissionalizante localizada em Curitiba.

Na Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, os alunos têm o primeiro contato com o conceito no quarto semestre, quando todos já passaram por um estágio obrigatório e já conhecem bem o operacional. No Senac, RM é contemplado em matérias como Marketing, Implantação, Gestão de Hospedagem, Gestão e precificação em A&B e Planejamento Financeiro.
 

Busto de Aristóteles no Museu do Louvre -
a ética era um dos principais interesses
de estudo do filósofo
(foto: pt.wikipedia.org)

“A ética é daquelas coisas que todo mundo sabe o que são, mas que não são fáceis de explicar quando alguém pergunta”
Álvaro L.M. Valis
 
O Revenue Management é uma ferramenta usada basicamente para maximização de receitas de um empreendimento, mas ela não pode ser aplicada tendo em vista somente o lucro, como explica Thais Funcia, coordenadora do curso de Hotelaria da Universidade Anhembi Morumbi. "Durante o curso o aluno realiza atividades nas quais ele vai se deparar com técnicas de tomada de decisão e aqui as questões éticas são abordadas com ênfase", destaca a profissional, que cita a questão do overbooking como exemplo. É preciso mostrar aos alunos que uma escolha num primeiro momento parece ser a mais rentável, mas pode trazer transtornos legais com hóspedes que se sintam lesados.
 

(imagem: faraday.fc.up.pt)


Perfil do profissional
Algumas características pessoais são importantes para quem quer trabalhar com RM. Muitas vezes, um aluno que com aproximadamente 17 anos opta por um curso de Hotelaria ou Turismo não tem noção de que vai encontrar tantas disciplinas e conceitos relacionados a administração e gestão de negócios, e é pego de surpresa no decorrer do curso.
 
Essa surpresa pode significar, inclusive, a identificação com o perfil de profissional esperado para lidar com RM, descrito pela Márcia Harumi Miyazaki, coordenadora de Desenvolvimento de cursos de hotelaria do Senac São Paulo:

. Gostar de trabalhar com números;
. Ser analítico;
. Gostar de relatórios;
. Ter facilidade para lidar com estatísticas;
. Ser um bom estrategista;
. Conhecer bem o hotel e seus concorrentes.
 
"Há pessoas que gostam do fogo cruzado, de estar na linha de frente das operações. O trabalho de RM é mais reservado e este profissional tem que ter familiaridade com números e dados", explica. No curso de extensão oferecido pela instituição, a maior parte dos alunos são das áreas de vendas e marketing dos hotéis.
 

(imagem: 3bp.blogspot.com)

"Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina".
Cora Coralina
 
Quem ensina
"O nosso curso é voltado para a inserção no mercado de trabalho. Nosso professor de RM já trabalha na área, e isso faz toda a diferença", comenta Nunes, do Centro Europeu.
 
Na maioria dos cursos realmente quem ensina é alguém que já trabalha na área. Além disso, em algumas instituições são frequentes as palestras com profissionais de RM.
 
"Os exercícios práticos são importantes para o aluno perceber que por mais que pareça óbvio, na verdade, é muito complexo analisar o 'preço, hora e cliente certo'", comenta a coordenadora do Senac que também participou do curso de extensão oferecido pela instituição. "Nós mesmos usamos o conceito de RM, colocando preços um pouco diferentes dependendo do horário do curso", finaliza Márcia. 
 

Comentários