Publicidade
Seg 19 Jun 2017

Transamérica Prime Ribeirão Preto (SP): conheça o mais novo hotel da "Califórnia Brasileira"

O Transamérica Prime Ribeirão Preto é um empreendimento mixed-use com lojas e apartamentos residenciais, além das 167 unidades habitacionais localizadas nos primeiros sete andares (fotos: Peter Kutuchian)

Diz a história que no início do século XIX a região de Ribeirão Preto era habitada por nativos da etnia Caiapós, distribuídos em diversas aldeias. Eles viviam da caça, pesca e plantavam milho e mandioca, alimentos básicos e notáveis para o sustento. Também colhiam mel e diversas frutas como araçá, jabuticaba e maracujá.

Com a chegada de mineiros, que deixavam suas terras já esgotadas para a mineração, a procura de espaços para a criação de gado, os nativos foram perdendo espaço para os fazendeiros. Em 1856, Ribeirão Preto é fundada e o café foi um dos principais indutores do crescimento. Um dos fatores mais importantes para o desenvolvimento do município foi a implementação, em 1883, da Mogiana, linha férrea que possibilitou a expansão da cultura cafeeira, que fazia parte do cotidiano desde 1870.

Para se ter uma ideia do crescimento da cidade, em 1574 o censo apontava uma população de 5.582 habitantes, sendo destes 857 escravos. Doze anos depois o número quase dobrava: 10.420 cidadãos e 1.379 cativos. 

Falando da escravatura, vale a pena ressaltar que em 1887, a Câmara Municipal de Ribeirão Preto foi responsável por um dos atos de maior relevância de sua história. É que todos os vereadores locais aprovaram, em 3 de agosto daquele ano, a libertação dos escravos do município. Ato que seria nacionalizado pela Lei Áurea, assinada em 13 de maio de 1888.

Depois da assinatura da lei que extinguiu a escravidão no Brasil, o governo da província de São Paulo passou a estimular a vinda de imigrantes europeus, provocando em Ribeirão Preto um grande aumento populacional. Em 1900, o número de habitantes era superior a 59 mil, sendo 46% dos cidadãos estrangeiros de origem italiana. As outras nacionalidades eram de portugueses (7,9%); espanhóis (5,1%) e austríacos (1,7%). 

Esse contingente populacional foi importante para a urbanização e desenvolvimento do município, pois muitos imigrantes já eram acostumados com a vida urbana e dotados de mentalidades empreendedoras, criando novos estabelecimentos comerciais e industriais no município, transformando Ribeirão Preto, que era até então uma simples vila agrícola.

A cafeicultura perde força a partir de 1929 dando oportunidade para outras fontes de recursos, principalmente para o setor industrial. Na segunda metade do século XX foram incrementados investimentos nas áreas de saúde, biotecnologia, bioenergia e tecnologia da informação. Por isso, Ribeirão Preto é declarado em 2010 como "polo tecnológico". Essas atividades atualmente fazem com que Ribeirão Preto tenha o 25º maior PIB brasileiro.

Com cerca de 600 mil habitantes, o destino é conhecido também por ser a "Califórnia Brasileira" devido a sua infraestrutura e renda per capita, similar a algumas cidades bem sucedidas de outros países.

Por Peter Kutuchian*

Com cerca de 12 mil leitos, o parque hoteleiro da "Califórnia Brasileira" contabiliza cerca de 60 hotéis. Nos últimos anos, o número cresceu e muitas redes já fincaram suas bandeiras no território, cuja oferta ainda é maioria no segmento de hotéis independentes.

Uma das últimas propriedades abertas em Ribeirão Preto é o Transamérica Prime. Localizado no bairro Jardim Califórnia, ao lado do campus da FAAP e a dois quilômetros do Ribeirão Shopping, o hotel, que pertence ao portfólio do THG - Transamérica Hotel Group, conta com 167 habitações. O edifício abriga também 132 apartamentos residenciais e quatro lojas no térreo. A infraestrutura contempla academia, sala de squash, sauna, piscina e sala para eventos, com capacidade para 300 pessoas em auditório. Em breve, uma brinquedoteca deverá ser inaugurada em um espaço diferenciado.

Na área gastronômica, o empreendimento acaba de assinar dois contratos: um com as empresárias Adriana Gaspari e Leticia Adriazola, que vão tocar o restaurante Sabores, dentro do hotel, e um com a Baden-Baden, que vai abrir sua primeira chopperia na cidade em uma das lojas no térreo.


Tulio e Ricardo Pagano, ladeados pelos executivos do THG, Paulo Sergio Pereira, gerente de Desenvolvimento e Relacionamento com o Investidor, Heber Garrido, diretor executivo e George Araújo, gerente geral do hotel ribeirão-pretano

A reportagem do Hôtelier News teve a oportunidade em conversar com dois dos principais investidores do empreendimento, os primos Ricardo e Tulio Pagano, que estão investindo no segmento hoteleiro pela primeira vez. Indagados por que escolheram a marca Transamérica, ambos foram unânimes em dizer que os princípios e a filosofia do THG foram os pontos principais para a escolha. "Negócios vão além de números e promessas. Ter a filosofia de que fazemos parte de algo maior e que pessoas são a parte mais importante do processo da vida são os ideias que colocamos acima de outras expectativas. Foi exatamente isso que encontramos da rede Transamérica. Por isso, escolhemos o THG", explicaram os investidores.

O Transamérica Prime Ribeirão Preto, que foi inaugurado em abril, estava operando em soft opening quando fomos apurar esta reportagem há quinze dias atrás. Encontramos mesmo assim um hotel bem implantado. O projeto de decoração foi contemplado por Juliana Pagano, que fez uma excelente estreia no segmento. 

Com 40 colaboradores, o emprendimento tem o comando do gerente geral, George Araújo, que detalhou as benesses que o hóspede tem quando escolhe o Transamérica para ficar. "Além de sermos novos e termos uma estrutura surpreendente, temos a melhor equipe da região. O atendimento aqui é prioridade número zero. A localização do nosso hotel é primorosa, num bairro novo, ao lado da FAAP e a cinco minutos de carro do Ribeirão Shopping e do Novo Mercadão", disse.

O hotel do THG RAO (Sigla do Aeroporto de Ribeirão Preto) fica na avenida Coronel Fernando Ferreira Leite, que deve ser ampliada até o Ribeirão Shopping. O projeto já está aprovado e a nova via deve ficar pronta em 2018. 

O amplo lobby do hotel conta tmbém com pé direito alto e tem dois ambientes com mobiliários que incluem sofás, poltronas e mesas de apoio. Centralizado na parede lateral da direita de quem entra, a recepção não é vista até que alguns passos sejam dados sob piso brilhante de porcelanato. Ao lado dela, fica o restaurante Sabores. 

Ainda no térreo, lounge com TV, bar, academia de ginástica, sauna e piscina. No subsolo, há uma quadra de squash, amenidade rara nos hotéis. 

Confira as fotos da infraestrutura do hotel na galeria abaixo.

Hospedagem
167 habitações distribuídas em sete pavimentos e em seis categorias: Standard, PNE, Luxo, Luxo Executivo, Luxo Conjugado e Suíte Premium. Nossa reportagem ficou nesta última que tem 48 metros quadrados e conta com sala, banheiro e quarto. Localizadas nas pontas dos corredores, estas habitações ficam longe dos elevadores, garantindo mais privacidade aos hóspedes.

Na sala, mesa de trabalho, TV, sofá com dois lugares, frigobar e forno de microondas, além de utensílios de cozinha como pratos, copos e talheres. Antes de chegar no quarto, fica o banheiro, que tem iluminação natural e é composto por box, vaso, ducha higiênica e bancada com pia. No quarto, cama de casal, TV, mesas de cabeceira, armário com cofre e telefone. Dois aparelhos de ar condicionado garantem temperaturas árticas para combater o clima quente do verão.

Confira algumas das outras categorias nas fotos da galeria abaixo.

Serviço
transamericagroup.com.br

* A reportagem do Hôtelier News hospedou-se no Transamérica Prime Ribeirão Preto a convite do THG.
* Fonte de pesquisa: Wikipedia

Notícias Relacionadas

Comentários

Contato

Telefone : (11) 3253-9762

Celular/Claro : (11) 976-527-506

Celular/Claro : (11) 976-536-848

redacao@hoteliernews.com.br

Rede Sociais
Newsletter