Vitor Bauab: Formação, experiência, relacionamento e tecnologia andando lado a lado na Trend


Vitor Bauab é o atual diretor Comercial e de Marketing da Trend Operadora
(foto: Juliana Bellegard)

Relacionamento e experiência. As duas palavras são recorrentes e repetidas durante a entrevista vespertina feita num escritório no centro de São Paulo. Mais do que termos-chave de um porta-voz articulado, são dois conceitos que perpassam os capítulos de sua carreira e a forma com a qual o executivo conduz seu atual trabalho. Vitor Bauab é um nome conhecido no setor de turismo. Tendo acumulado em seu currículo passagens por grandes empresas, inclusive hoteleiras, ele ocupa, há seis meses, a diretoria Comercial e de Marketing da Trend Operadora.

Na sede da companhia, está em um escritório modesto em estilo "aquário", observando pelas divisórias transparentes os dois departamentos que comanda. Uma recente reformulação na Trend deu-lhe grandes poderes e, com isso, grandes responsabilidades: sob sua supervisão agora operam o departamento Comercial Nacional e o departamento de Marketing. Cada um ganhou novas gerências e um punhado de novos colaboradores. O objetivo? Desenvolver um trabalho mais estratégico e mais forte com os trunfos da própria operadora. Quais trunfos? Relacionamento e experiência.

Prólogo
Bauab se iniciou no turismo sendo guia de viagens e se refere a estes dias como "uma grande faculdade". "O guia é um polivalente. É o momento no qual você aprende a falar, se posicionar, atender pessoas", justifica. Neste ramo, chegou à Valetur, braço da então Pousada do Rio Quente que garantia aos guias trabalho constante. "Passei pelas áreas de promoção, operação, vendas, financeira. Aprendi sobre emissão, como montar malha aérea, o que era um fretamento", relembra, apontando este como mais um ano letivo de sua faculdade. 

Cada etapa profissional descrita é posta como um aprendizado: saindo do empreendimento goiano, foi para a rede Transamérica. Tendo como mentores Hebert Garrido e Paulo Bertero, entre outros nomes, o executivo refina seu conhecimento sobre hotelaria. O mesmo acontece na Tam Viagens, CVC e Beto Carrero com suas respectivas expertises. "Foram experiências que me fizeram crescer bastante, pois trabalhei com pessoas que agregaram muito conhecimento para mim", define. 

"Sou administrador, pós-graduado em Planejamento Estratégico Empresarial, fiz muitos cursos em conceituadas empresas. Você tem que ter uma formação, isso é default. Mas a formação tem que andar ao lado da experiência", completa.


"A formação tem que andar ao lado da experiência" 
(foto: arquivo HN/Filip Calixto)

O Comercial
A brincadeira de transformar o nome da empresa em um acrônimo marcou, no último mês de fevereiro. Na ocasião, Bauab disse que, em seu novo desafio profissional utilizaria "o que já enxerga na Trend: Trabalho, Resultado, Eficiência, Novidade e Dinamismo". Nos quase exatos cinco meses que separam seu início na operadora da entrevista ao Hôtelier News, a reestruturação dos departamentos da companhia foi articulada. As mudanças não são, como ele mesmo descreve, uma "invenção da pólvora", mas sim um momento de "melhorar processos, incrementar resultados".

Enquanto Gabriella Cavalheiro segue responsável pela parte Internacional do Comercial, assim como a área de Vendas, Bauab responde pela orquestração do Marketing e do Comercial Nacional. Este último representa 75% dos produtos comercializados pela Trend, e o executivo aponta como meta para este setor a multiplicação e intensificação do relacionamento já existente com os fornecedores. Para isso, ele está colocando mais negociadores em campo, mantendo constante a proximidade da operadora com os hoteleiros parceiros. A ideia é fortalecê-lo e, assim, chegar a uma estratégia comum, com ideias, contribuições de todas as partes, diálogos.  

"Hoje a tecnologia está dominando o mercado e não se pode ficar para a trás. Porém, com a mesma rapidez que nós criamos ferramentas tecnológicas, também temos que fazer isso com relacionamento. Ambos têm que andar lado a lado", define. Hoje, o departamento conta com quatro gerências regionais: a região Sul, comandada por Laércio Henrique; o Estado de São Paulo, por Leandro Polido; Sudeste (com exceção de São Paulo) e Centro-Oeste, por Ricardo Assalim; e Norte e Nordeste, por Mateus Sena. À frente desta equipe está Osmar Fonte, ocupando o cargo de gerente Comercial Nacional, e completando a estrutura, os negociadores saem a campo para visitas.

O Marketing
Outro braço igualmente estratégico é a área de Marketing, que se desdobra em três gerências neste novo formato. A de Comunicação e Imprensa, liderada por Camila Lucchesi, contempla Redes Sociais, a Revista Segue Viagem, e o desenvolvimento de um novo plano de comunicação estratégico e relacionamento com a imprensa. A de Marketing Estratégico é comandada por Thais Medina e engloba o planejamento de campanhas, focando em inovação e implantação de novos projetos; atendimento às demandas de Marketing e divulgação de todos os departamentos da empresa; Eventos, incluindo a realização do Workshop TREND e roadshows; ações de Endomarketing e Captação de Patrocínios. A terceira gerência é a de Marketing Operacional, liderada por Rosimeire Raven, abrangendo uma agência de publicidade in house e o setor de pesquisa de mercado. 

"Isso foi feito justamente visando a mesma agilidade, a mesma qualidade. É um departamento que tem o compromisso de atender o cliente interno e se comunicar com o cliente externo. É preciso entender o que eu tenho dentro de casa, o que preciso divulgar, de que forma divulgar", explica. "Essa divisão permitiu que olhássemos cada processo com foco definido: atendimento, captação, qualidade, produção, entrega. E, depois de tudo isso pronto, ainda há a gerência que vai se encarregar de divulgar", completa.


Equipes de ambas as áreas comandadas por Bauab. Veja quem é quem clicando aqui
(fotos: divulgação/Trend Operadora)

A Hotelaria
O agente de viagem é figura vital para a existência da Trend. Mas o mesmo papel tem a hotelaria, que fornece o produto negociado pela operadora. Integrar, portanto, o portfólio de meios de hospedagem com os quais a companhia trabalha é, segundo explica Bauab, uma forma de garantir a venda de seus quartos. "Temos, hoje, uma distribuição online muito forte, por exemplo. E também fazemos atendimento offline. Então o produto hoteleiro está disponível para todas as agências do Brasil, que somam mais de 10 mil agentes de viagem", justifica. O sistema da operadora permite que o fornecedor controle seu allotment e trabalhe sem burocracias.

Para a negociação seguir em frente, a Trend oferece uma série de ferramentas para o agente de viagem, entre elas o recém-lançado Vitrine Mobile, que integra o programa Trend Mega Partner. A tecnologia nada mais é do que um aplicativo customizável para que as agências de viagens parceiras possam entrar no nicho de vendas online via ferramenta para dispositivos móveis.

Fortalecer o agente para fortaceler toda sua cadeia produtiva vendo sendo o mote da operadora. Refutando as pessimistas crenças de que a agência de viagem é um negócio fadado ao fim, Bauab explica que os agentes que trabalham com a Trend têm plena consciência de que o futuro de sua profissão é a constante inovação, e pode contar com a companhia para isso. "Estamos do lado deles, oferecendo tecnologia, oferecendo produto de qualidade", completa.

Por "produto de qualidade" entenda-se "hotel bom". O executivo e a operadora prezam por isso e contam com o binômio relacionamento e tecnologia para garantir esta característica a seus produtos. Na negociação com o empreendimento já são feitas algumas exigências em termos de qualidade e conservação da unidade. Os negociadores, por sua vez, fazem visitas para lançar um olhar mais cuidadoso para o hotel. Além disso, há uma área na Trend chamada pós-travel, responsável pelo feedback em relação a estes produtos. "Se o hotel caiu na qualidade, teve problema logístico, tudo isso eu vou ter identificado no pós-travel e vou ter como agir em cima disso. É preciso sanar qualquer brecha que possa comprometer aquele produto", coloca.


Hotéis são distribuídos para a rede de mais de 10 mil agentes da Trend
(foto: arquivo HN/Juliana Bellegard)

Epílogo
Os desafios para o futuro são muitos e dinâmicos na opinião do executivo. Ele resume a questão, no entanto, de forma simples: é preciso fazer o dever de casa. E lista: "chegar para o nosso cliente com qualidade, com produto, com preço, com tudo o que a gente sabe que o mercado exige hoje; a agência seguir nessa linha da inovação, entendendo realmente a importância que ela tem dentro deste processo, conseguir realizar esta venda e agraciar seu cliente”.

Outro ponto ressaltado é estar atento ao que acontece no setor. "Olhar 24 horas por dia para o mercado, acompanhar o que ele está fazendo. Se tivermos condições de pensar um segundo antes do mercado, já é uma grande vantagem", define. 

Contato
vbauab@trendoperadora.com.br

Comentários