';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Carente de representação, meios de hospedagem do Guarujá (SP) fundam associação

Por Filip Calixto 22 de agosto de 2016

Praia da Enseada, no Guarujá
(foto: arquivo HN / Peter Kutuchian)

Motivados pelo enfraquecimento da demanda por hospedagem, comum ao período de baixa temporada no litoral do País, hotéis do Guarujá, em São Paulo, criaram, há cerca de dois meses, uma organização pensada para representar os anseios da classe hoteleira da região. Imbuída do desejo de fomentar a agenda de eventos da cidade e assim, consequentemente, povoar a cadeia de hospitalidade entre março e setembro, a organização já conta com 48 associados e muitos planos para aquecer o setor turístico da cidade.

A iniciativa, tal qual as manifestações mais contemporâneas, nasceu num grupo de WhatsApp, conforme confidencia Silvia Bernardes, diretora do Aprohot (Associação dos Proprietários de Meios de Hospedagem do Guarujá). O bate-papo de smartphone foi ganhando membros e na primeira reunião presencial o pleito pela falta de representatividade ficou evidente. Já nesse momento os alicerces da entidade foram montados. De lá para cá outros nove encontros aconteceram. 

"Queremos fomentar a baixa temporada. Criar uma agenda de eventos capaz de movimentar nossos hotéis", resume Silvia, que, em sua retaguarda, conta com outros diretores e uma equipe parecida com o que existe em outras entidades em atividade no turismo brasileiro.   

Os defensores da ação de associativismo na baixada paulista avaliam que a criação do núcleo não poderia ter ocorrido num tempo mais oportuno, já que os hotéis ainda encontram-se vazios e há tempo de alinhar a estratégia para os próximos meses antes que a alta temporada imponha uma rotina mais apertada. Dentro dos planos já estabelecidos está o contato inicial com uma agência de propaganda que terá o papel de auxiliar na confecção da agenda e numa futura divulgação para os eventos. Algumas ideias para movimentar a cidade já aparecem. Um evento gastronômico baseado em frutos do mar, uma festa exaltando culturas mundo afora e levar o Expo-Noivas ao litoral são ações que já estão nos planos.

"O projeto nasceu para representar os hotéis de pequeno porte mas não há divisas. Quem quiser nos ajudar e entrar conosco será bem-vindo. Todo mundo pode unir forças", reforça a diretora abrindo a possibilidade de hotéis de rede participarem. 

Além da efervescência da agenda, outros gestos já começam a tornar a Aprohot ativa. Os hoteleiros participantes já começam a organizar alguns pedidos de compra de produtos alimentícios em grande escala, a fim de baratear o custo para todos. Treinamentos para o aprimoramento do atendimento nos hotéis também estão no radar de ações que devem ocorrer em breve.

Quanto aos meios de subsidiar a associação, Silvia explica que os afiliados são, até aqui, os responsáveis pala manutenção. Nos próximos meses, a criação de um portal, com agenda e notícias pode reforçar a fonte de receitas da entidade.

Serviço
facebook.com/aprohot