';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

CEO da Marriott discute como a gestão de Trump pode afetar a indústria de viagens

Por Redação 20 de janeiro de 2017

Finance.yahoo.com

Durante entrevista no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, Arne Sorenson, presidente e CEO da Marriott International, falou ao finance.yahoo.com sobre como mercado das viagens irá se comportar em 2017, Donald Trump se torna o 45º presidente dos Estados Unidos.

Há um punhado de situações que podem agitar o segmento, incluindo a ameaça do terrorismo global e o crescimento da classe média em todo o mundo. Mas, Sorenson destacou o desejo de alguns norte-americanos – notavelmente refletido pela vitória eleitoral de Trump – para fechar as fronteiras, que é o assunto que requer a atenção do presidente.

"Tivemos mais de 75 milhões de visitantes do exterior para os EUA em 2016. Acreditamos que esse índice tenha gerado 2,5 milhões de empregos. Se todos os negócios desaparecerem de repente será prejudicial para o nosso negócio, para a nossa indústria e para a economia também ", disse Sorenson.

Para evitar que isso aconteça, o CEO está disposto a se aventurar no território político. "Esse é o lugar onde tentaremos nos envolver com o governo Trump e garantir que nossa voz seja ouvida como uma indústria e para a economia."

Fusão Starwood
Em setembro passado, a Marriott International (MAR) adquiriu a Starwood Hotels, formando a maior empresa hoteleira do mundo. Quase quatro meses depois, a Marriott diz que ainda há muito trabalho a ser feito.

Sorenson disse ao Yahoo Finance que a primeira prioridade da empresa era garantir que a transição fosse boa para os clientes. "No dia em que fechamos, permitimos que os membros do SPG [Starwood Preferred Guest] e os membros do Marriott Rewards associassem suas contas, comparando status e transferindo pontos de um programa para o outro", disse ele. "Isso foi muito bem recebido pelos clientes."

De acordo com Sorenson, esse assunto era apenas a ponta do iceberg. "Acredito que ainda temos muito trabalho a fazer para chegar a um programa ou um grande alinhamento entre os dois programas à medida que avançamos", disse ele.

Juntos, os programas de fidelidade Marriott Rewards e SPG têm aproximadamente 85 milhões de membros.

Serviço
finance.yahoo.com

* Crédito da foto: reprodução do site