';
novotel itu- divot - capa

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Divot, a nova tacada de A&B do Novotel Itu

Por Nayara Matteis 25 de setembro de 2020

No universo do golfe, “divot” é a denominação de tacadas fortes e certeiras que chegam a levantar o gramado dos campos. E com a mesma ousadia o Novotel Itu Golf & Resort apresentou sua nova experiência gastronômica, que leva o nome da jogada. A proposta de jantares em locais inusitados da propriedade chega para elevar a oferta de A&B (Alimentos & Bebidas) do empreendimento, que viu seu perfil de público mudar na retomada.

Inspirado em jantares pop-up, que como o próprio nome indica, são experiências inesperadas que têm como característica sua realização em espaços improvisados. Segundo Gisele Ruiz, diretora Comercial do resort, a proposta veio de encontro às demandas de inovar a oferta gastronômica. “O divot veio da necessidade de sermos mais criativos. A ideia é promover uma experiência diferente para casais ou hóspedes que estejam apenas entre adultos, além do público externo”, explica. “Fizemos uma pesquisa e entendemos que o modelo pop-up tinha tudo a ver com o que nós buscávamos”.

O estilo de jantar surgiu nas décadas de 60 e 70 e foi muito difundido na Europa, porém não pegou no Brasil. “São serviços gastronômicos montados nos mais diversos lugares como fábricas abandonadas e casas. Enfim, lugares inusitados que não foram pensados para servir refeições”, destaca a diretora. “Nosso objetivo é oferecer a experiência para um número reduzido de pessoas, com no máximo 20 clientes”.

E a novidade não seria possível sem a imaginação do chef Zaqueu Araujo, autor do menu de quatro tempos formado por couvert, entrada, dois pratos quentes e sobremesa. Vale ressaltar que o cardápio muda a cada semana, sempre com opções veganas pensadas para atender a todos os tipos de público.

novotel itu- divot - logo

Divulgação da experiência espalhada nos detalhes do resort

Novotel Itu: a experiência divot

Os jantares funcionarão de quinta a sábado, com início às 19h30. Ontem (24), o Novotel Itu estreou a experiência e a reportagem do Hotelier News estava lá para provar. A princípio, a refeição seria servida na varanda da recepção com vista para a área de lazer. Infelizmente o tempo não ajudou e as mesas foram transferidas para o lobby.

Com clima intimista e repertório ao vivo, o jantar foi embalado por clássicos de bandas como Led Zeppelin e Beatles. Segundo a diretora, a cada semana a experiência será transferida para espaços atípicos do resort, mas não deu spoliers sobre qual será o ambiente da próxima semana. “Varia muito dependendo do clima e das áreas disponíveis”, conta.

E como criatividade e ousadia são os lemas do divot, no menu não poderia ser diferente. O chef Zaqueu mescla elementos tipicamente brasileiros com bases de gastronomias clássicas como francesa, italiana e mediterrânea.

Para abrir o apetite, uma taça de espumante por conta da casa, seguida de couvert de pães artesanais, vinagrete de polvo, manteiga de ervas e quenelle de ricota e azeitona pretas. A entrada, denominada “inspiração”, faz jus ao nome. A salada de folhas e flores pancs (plantas alimentícias não convencionais) com chips de mandioquinha e redução de rapadura e gengibre surpreende não apenas no sabor, mas também na apresentação. O prato chegou servido em uma peça de pedra e decorada com flores comestíveis.

O primeiro prato foi o mesmo para todos: Rávioli de Nozes e Provolone com toque de azeite trufado e brotos de cenoura, servido em ardósia. Já a segunda experiência oferece três opções: Carré de tambaqui na manteiga de garrafa com risoto de castanha do Pará finalizado com azeite de urucum e broto de agrião; Peito de pato com cogumelos silvestres com tomates ramas confitados e maionese de açafrão zafferano. Para os veganos Polpettone de grão de bico com creme de nozes, espaguete de zuccini e molho de tomate a provençal.

De sobremesa, o “pecado final” vinha em duas versões: um levíssimo Crème brûlée de capim limão ou frutas laminadas. O jantar ainda oferece uma carta de vinhos e espumantes cobrados à parte.

A experiência custa R$ 150 por pessoa sem bebidas inclusas.

 

(*) Crédito das fotos: Peter Kutuchian/Hotelier News