Prive Hotéis e Parques vê receita subir 6% no 1º semestre

Menegassi: trabalho comercial deu resultado

Com sete hotéis no país, a Prive Hotéis e Parques, que pertence ao Grupo Prive, fechou o primeiro semestre com aumento de 6% na receita frente igual período de 2017. A rede, que tem seu portfólio concentrado em Caldas Novas (GO), projeta crescimento de 15% no faturamento em 2018.

Segundo a empresa, os níveis de ocupação nas unidades da rede foram determinantes para o resultado. No período, os empreendimentos tiveram 71,5% dos quartos ocupados, alta de 8% frente ao primeiro semestre de 2017. O grande destaque foram os finais de semana, que apresentou índice de 98% no período. Com um perfil de lazer, os hotéis registraram ocupação de 45% nos dias de semana, alta de 15% na mesma base de comparação.

"Desde o final de 2016, iniciamos um trabalho comercial mais forte, investindo em tecnologia e equipe, para justamente aumentar a ocupação nos dias de semana. Desenvolvemos novas políticas para os agentes de viagens, como aumento de comissão e criação de um clube de vantagens, para aumentar o fluxo de grupos de domingo a quinta-feira", destaca Giuliano Menegassi, gerente Corporativo Marketing & Relacionamento do Grupo Prive. "Os resultados estão começando a aparecer agora", completa.  

Vale destacar que, para aumentar sua penetração no mercado, a rede anunciou uma nova central de vendas em Goiânia (GO). De acordo com estimativas do grupo, a nova estrutura deverá elevar o faturamento mensal em 30% após sua inauguração. "A central está indo muito bem. Se antes recebíamos 400 ligações por dia, hoje é o dobro", observa Menegassi. "Em relação à receita, embora ela tenha aumentado 6% no primeiro semestre, estamos otimistas em chegar à meta de 15% traçada. Conforme nosso histórico no segundo semestre, quando há feriados prolongados e organizamos muitos eventos, podemos até superar essa projeção, chegando a 20% de expansão no faturamento. A alta do dólar pode também nos ajudar nisso", completa. 

waldo palmerston - prive hotéis e parquesPalmerston: rede terá 1,6 mil UHs em Caldas Novas

Prive Hotéis e Parques: abertura

A rede goiana vai inaugurar, no segundo semestre, mais um empreendimento em Caldas Novas (GO), o Prive Ilhas do Lago. Primeiro eco resort da Prive Hotéis e Parques, a propriedade tem 346 apartamentos e será aberta, em regime de soft opening, no dia 12 de agosto. "A operação ficará em soft opening por 45 dias. Iniciaremos a comercialização a partir do final de setembro", explica Menegassi. Estruturado em um modelo de cotas imobiliárias, o empreendimento já foi 100% vendido, informa o executivo. Com ela, a empresa chegará a 1,6 mil unidades habitacionais sob sua gestão na cidade.

“O Prive Hotéis e Parques já tem um nome consolidado na cidade e esse novo empreendimento vai fazer com que o sucesso do nosso produto seja ainda maior", afirma Waldo Palmerston, presidente do Grupo Prive. "O novo empreendimento vai fazer com que o sucesso do nosso produto seja ainda maior, aliado à nossa oferta de três parques aquáticos”, completa.

Dono do Privé Diversão, complexo com três parques aquáticos (Clube Privé, Water Park e Náutico Praia Clube), o Grupo Prive também divulgou números relativos à movimentação de visitantes nesses locais. De acordo com a empresa, o volume de pessoas cresceu 8% no primeiro semestre frente igual período de 2017.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Prive Hotéis e Parques

Comentários