';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

FMI revisa para cima crescimento da economia brasileiro em 2020

Por Redação 20 de janeiro de 2020

FMI - revisão PIB do Brasil 2020_internaVentos de Brasília, como a Reforma da Previdência, motivaram revisão

O maior otimismo com a economia brasileira chegou ao FMI (Fundo Monetário Internacional). Hoje (20), a instituição elevou a perspectiva de crescimento da economia brasileira em 2020. Dois fatores, entre eles a aprovação da Reforma da Previdência, foram os motivadores da revisão, informa o fundo. Também houve melhora para o resultado do ano passado. 

No relatório Perspectiva Econômica Global, o FMI elevou para 2,2% o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) nacional. No documento anterior, divulgado em outubro, a estimativa de alta era de 2%. Ainda segundo a instituição, a revisão ajudou a conter a pressão negativa de México e Chile sobre as projeções para a América Latina.

Segundo o FMI, a revisão para cima da estimativa do Brasil tem relação com “a melhora do sentimento após a aprovação da reforma da Previdência e à redução dos problemas de oferta no setor de mineração”.

FMI: cenário 2019

As perspectivas melhores para o Brasil compensaram revisões para baixo do México e do Chile, que teve forte redução após manifestações sociais. No país andino, houve forte impacto na hotelaria local. Agora, a estimativa de alta da América Latina é de 1,6% em 2020, e de 2,3%, em 2021. Os resultados são 0,2 e 0,1 ponto percentual menores frente ao relatório anterior.

Voltando ao Brasil, o FMI também apontou melhora, dessa vez mais parruda, para a atividade econômica do país no ano passado. Agora, o FMI projeta crescimento de 1,2% da economia brasileira em 2019, ante apenas 0,3% no relatório anterior. 

Para corroborar esse cenário, o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central) de novembro veio acima das estimativas do Banco Central. Os dados oficiais do PIB serão divulgado em 4 de março pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

(*) Crédito da capa: geralt/Pixabay

(**) Crédito da foto: William Carletti/Unsplash