';
FOHB - retomada brasilia

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

FOHB: Brasília reabre 100% da oferta hoteleira

Por Vinicius Medeiros 5 de outubro de 2020

Brasília juntou-se a Recife, Florianópolis e Porto Alegre como as únicas praças com 100% da oferta hoteleira disponível. É o que mostra a última edição do relatório Oferta de Disponibilidade Hoteleira. Produzido pelo FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil), a pesquisa se refere à semana de 28 de setembro a 4 de outubro. No geral, 90% da base de hotéis entrevistada pela entidade já reabriram, queda de 1 ponto percentual frente ao levantamento anterior.

Rio de Janeiro e Salvador seguem como as praças com maior número de hotéis ainda fechados no país. Como detêm forte presença da hotelaria independente, talvez os dados do FOHB não representem com clareza o retrato do momento nas duas cidades. Frente à semana passada, os índices das duas metrópoles não tiveram variação, seguindo com 30% e 23,83%, respectivamente. Além disso, dois mercados estão com menos de 10% das UHs indisponíveis: Campinas (2,19%) e Manaus (6,58%).

Entre as regiões brasileiras, Norte, Sul e Sudeste permanecem com o mesmo percentual da semana passada, com 9%, 8% e 13% respectivamente. Centro-Oeste (com 7%) e Nordeste (com 6%) apresentam pequenas quedas em relação à semana anterior.

FOHB e reaberturas

Quando se analisa as categorias dos empreendimentos entrevistados, hotéis Econômico e Upscale permanecem com o mesmo percentual da semana passada. Já as unidades Midscale apontaram baixa para 13%. Um dado positivo é que toda base de resorts pesquisada está com 100% da oferta disponível.

Segundo o estudo, outubro (43%) se firma como mês de preferência para a reabertura dos hotéis que continuam fechados. Novembro e sem previsão tiveram queda para 7,6% e 15,2% respectivamente, na comparação com a semana anterior. Já dezembro e 2021 registram alta para 10,6% e 23,6% respectivamente, mostra o relatório do FOHB.

(*) Crédito da foto: danielpcosta/Unspalsh