';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

FOHB: junho e julho se firmam como meses das reaberturas

Por Vinicius Medeiros 11 de maio de 2020

FOHB - estudo Oferta de Disponibilidade Hoteleira_info 11

O FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil) divulgou nova edição da pesquisa Oferta de Disponibilidade Hoteleira. Relizado de 4 a 10 de maio, o estudo aponta que 67% dos empreendimentos respondentes continuam com atividades suspensas. Em relação à perspectiva de reabertura, junho permanece como mês de maior adesão, mas julho ganha espaço frente ao levantamento de abril (veja acima).

Como os CEOs das principais redes hoteleiras nacionais disseram hoje (11) na live promovida por Hotelier News e R1, já existe um mínima privisibilidade, principalmente se comparado ao início da pandemia. Diante disso, fica cada vez mais nítida a preferência do mercado pelos meses de junho em julho. Chama atenção também o aumento dos percentuais de respondentes optando pelos meses de agosto, setembro e outubro, que antes eram quase inexistentes.

FOHB: análise regional

Praças importantes, como São Paulo e Rio de Janeiro têm atualmente percentuais quase idêntidos de invenário disponível, com 65,7% e 64,%%, respectivamente. Porto Alegre e Florianópolis apresentam os índices mais elevados, com 91,3% e 86,1% da oferta indisponível, respectivamente. Na direção oposta, e sem decretos limitando a atividade hotelaria, Brasília tem o menor percentual do país, com 39,2%. 

Para esta edição do estudo Oferta de Disponibilidade Hoteleira, o FOHB ouviu 64 redes, envolvendo uma oferta total de 870 empreendimentos (139,7 mil apartamentos). Essas unidades estão espalhadas por 208 municípios de 26 estados brasileiros. No gráfico abaixo, é possível ver o percentual de hotéis fechados no país ao longo dos levantamentos.

(*) Crédito da capa: Peter Kutuchian/Hotelier News

(**) Crédito dos infográficos: FOHB