';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Gastos estrangeiros tem recorde histórico no 1º bimestre

Por Redação 23 de março de 2018

Gastos estrangeiros somaram US$ 611 milhões em fevereiro

Os gastos de turistas estrangeiros no Brasil bateram um recorde no primeiro bimestre de 2018. No período, a receita cambial turística acumulada totaliza US$ 1,39 bilhão, sendo US$ 611 milhões apenas em fevereiro. No mês passado, por exemplo, a alta no volume de despesas de estrangeiros no país foi de 14,2% frente igual período de 2017, que somou US$ 535 milhões. As informações divulgadas pelo Mtur (Ministério do Turismo) são baseadas em dados do Banco Central.

Na avaliação de Marx Beltrão, ministro do Turismo, os números reiteram o acerto de algumas medidas do governo federal. Ele destaca, sobretudo, a criação do e-Visa, que facilitou a concessão de vistos para americanos, canadenses, japoneses e australianos. Com o visto eletrônico, o processo dura em média 72 horas, contra os 40 dias necessários anteriormente.

“Em fevereiro, os pedidos de entrada no país registraram crescimento de 76%. Os dados provam que estamos no caminho certo ao facilitar chegadas e estimular cada vez mais a economia e a geração de emprego e renda por meio do turismo”, avalia.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, de novembro passado (mês de criação do e-Visa) até fevereiro, o Brasil já emitiu 24.553 documentos online. No último mês, houve 25,6 mil autorizações, das quais 18.328 foram digitais, o que equivale a 72% do total.

Gastos estrangeiros

Os gastos de brasileiros no exterior, por sua vez, foram de US$ 1,41 bilhão em fevereiro. O resultado é 3,17% superior ao alcançado em igual mês de 2017, quando o volume bateu na casa de US$ 1,36 bilhão. De janeiro a fevereiro, a despesa cambial chega a US$ 3,41 bilhões, resultado 15,85% maior que o do primeiro bimestre do ano passado (US$ 2,94 bilhões).

Os dados da receita e despesa cambial turística consideram o uso de cartões de crédito e trocas oficiais de moeda.

(*) Crédito da foto: NikolayFrolochkin/Pixabay