';

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Google: 5 dicas para usá-lo bem e a favor do seu hotel

Por Vinicius Medeiros 23 de julho de 2020

Google - dicas - internaGoogle Hotel Ads já caiu no gosto do consumidor

Há alguns anos, o Google tomou uma decisão que vem mexendo com o mercado. Sim, o gigante resolveu entrar de vez no jogo, investindo forte na indústria de viagens, incluindo a hotelaria. Desde então, a empresa de Palo Alto lançou features para se posicionar como uma opção para os hotéis frente às OTAs. E, gradualmente, vem atraindo mais e mais propriedades para a plataforma Google Hotel Ads.

A decisão tomada pelo Google é até natural, afinal quase toda viagem começa no buscador mais popular do planeta, certo? Então, por que não se posicionar bem lá dentro? Habituados com o que as OTAs entregam, hotéis podem encontrar no grande irmão da internet um aliado importante para suas vendas – e pagando menos comissão. É o que avalia Rudi Azevedo, fundador e CEO da RM Academy, que desembarcou oficialmente no Brasil no mês passado.

“O Google está mudando seu algoritmo, alterou a forma como apresenta os resultados de pesquisas e, com certeza, pode ajudar bastante a canalizar tráfego para o site dos hotéis”, afirma Azevedo. “Metasearchs como Kayak e Trivago trazem comparativos de preços, mas o Google está passos na frente, apresentando também as tarifas, além de comentários dos usuários e disponibilidade em tempo real, entre outras coisas”, completa.

Azevedo destaca ainda que o consumidor já “abraçou” – e há bastante tempo – o Google como parte fundamental de sua jornada de compra. “Então, por que não facilitar as coisas e já colocar sua marca em destaque logo nos primeiros pontos de contato dentro dessa jornada de compra”, questiona. “Além disso, a comissão (10%) é mais baixa do que a usualmente cobrada pelas OTAs mais conhecidas do mercado”, acrescenta.

Google: dicas valiosas

A pedido do Hotelier News, Azevedo montou uma pequena lista de recomendações para os hoteleiros que desejam fazer bom uso do buscador mais utilizado do mundo. “Acredito que este é um canal de distribuição com enorme potencial. É urgente estar bem presente neste ecossistema”, avalia o CEO da RM Academy. Então vamos às cinco valiosas dicas.

1- Investir em Google Hotel Ads: a plataforma funciona. É cedo para afirmar que possa vir a substituir as OTAs, mas certamente ajuda a otimizar custos de distribuição quando aliado a uma estratégia de preço adequada.

2- Políticas de cancelamento: em função da pandemia, o Google lançou filtro que identifica hotéis com políticas flexíveis de remarcação e cancelamento. Então, adote essa medida, que pode ajudar a canalizar tráfego para seu site.

3- Google my Business: entre na plataforma e passe a dar muito mais visibilidade ao hotel dentro do buscador, com uma lista das informações operacionais da propriedade, avaliações e muito mais. Além disso, se bem usado, é possível direcionar tráfego diretamente para o motor de reservas.

4- Use TripTease ou Hotels Network: as duas plataformas dispõem de ferramenta de anúncios de metasearch que identifica e prioriza hóspedes de alto valor para conversão, elevando a fatia total de vendas diretas. Associá-las ao Google Hotel Ads é uma estratégia valiosa.

5- Investir em remarketing: com essa técnica de publicidade online, o hotel “fecha o cerco” ao consumidor, criando mais pontos de contato entre ele e a marca.

(*) Crédito da capa:FirmBee/Pixabay

 

(**) Crédito da foto: Divulgação/Google