A tradição francesa do Sofitel Arroyo, em Buenos Aires

A fachada dá um leve tom clássico ao empreendimento (fotos: Thais Queiroz)

Era meados de novembro último e o movimento turístico começava a aumentar em Buenos Aires. A previsão do tempo oscilava entre sol e chuva, mas a temperatura era, em geral, agradável. Famosa pela gastronomia e pelo acervo histórico e cultural, a capital argentina se transformou nos últimos tempos em palco de constantes manifestações de descontentamento com as medidas tomadas pelo governo, regido desde dezembro de 2007 por Cristina Kirchner, ex-mulher do falecido Néstor Kirchner, que, em vida, esteve à frente do poder daquele país. Por conta disto, no final do ano passado o destino chamava a atenção mais pela revolta que se fazia presente nas paredes e em faixas do que por suas benesses turísticas. Hoje, no entanto, o anuncio do papa Francisco redesenhou tal cenário. A reportagem do Hôtelier News visitou recente a cidade e constatou que o marketing nascido pelo anuncio do novo pontífice fez a capital portenha retomar, em parte, tempos áureos.

Buenos AiresNome do novo papa é coqueluche na Buenos Aires atual (foto: Filip Calixto)

Assim, quem está hoje por lá preocupa-se em observar construções antigas, mesmo que muitas tenham ganhado nova roupagem graças às tintas que desenham e escrevem a situação do local sob o olhar dos moradores. Claro, fotos do papa Francisco não faltam, e bons meios de hospedagem para turistas, também não. É neste contexto que a reportagem visitou o Sofitel Arroyo, um dos mais sofisticados meios de hospedagem de Buenos Aires. Da decoração ao atendimento, o adjetivo impecável define a experiência de quem nele se hospeda. As fotos abaixo, classificadas por galerias, ilustram o toque europeu do empreendimento de luxo. Confira os detalhes na reportagem. Por Thais Queiroz*

Protestos deram nova roupagem a praças como esta, que está no centro da cidade, próxima à Casa Rosada, local de trabalho da presidente Cristina Kirchner

Voltado para turistas de lazer e de negócios, o Sofitel Arroyo está localizado na região de Retiro, área nobre de Buenos Aires. Assim que o táxi entra na rua, também chamada Arroyo, já é possível notar as belezas do local. O hotel funciona, desde dezembro de 2002, em um imóvel de estilo neoclássico construído em 1929. Está próximo de locais famosos como o bairro de Recoleta, a zona portuária e o centro, assim como de galerias de arte e antiquários. Caminhadas pelos arredores são bastante agradáveis durante o dia.

A rua tranquila e residencial onde está localizado o hotel dá acesso a galerias de arte e antiquários

A fachada discreta do empreendimento cria expectativas sobre o que os 19 andares de apartamentos e espaços para esportes,  eventos e gastronomia têm a oferecer. O luxo começa no lobby. A entrada decorada com grandiosos lustres e mobília de madeira escura convidam o cliente a desfrutar do conforto. Mais à frente, recepcionistas e concierges entram em ação. O serviço é oferecido nos idiomas usuais – inglês e espanhol – assim como em francês e um certo portunhol, para que todos sejam igualmente bem acolhidos. O lobby divide ainda o espaço com uma joalheria e com uma espécie de sala de espera, cuja decoração surpreende tanto quanto.

Acomodações Como não poderia ser diferente, os apartamentos seguem o mesmo estilo de decoração. No total são 140 unidades habitacionais com preços a partir de US$ 580.

O fator inusitado encontra-se no 13° andar que, por superstição, está vazio. Na Argentina – assim como em outros países - o numeral é tido como mau agouro. Desta forma, os estabelecimentos comerciais de grande parte dos segmentos evitam utilizá-lo.

Voltando à hospitalidade, fomos recebidos com frutas e garrafas d'água, que são repostas diariamente.

No banheiro, os amenities L'Occitane deixam um leve aroma de eucalipto, ideal para relaxar na banheira inserida em todas as categorias de apartamentos. Eventos O empreendimento reúne quatro opções de espaços para eventos, que em grande parte têm fins corporativos. De acordo com a assessoria de imprensa do hotel, as salas costumam ter bastante rotatividade durante o ano todo. A decoração de todas elas foi feita basicamente em tons de vermelho - e, para que as salas não fiquem escuras, jogos de luzes são cuidadosamente dispostos, de acordo com o objetivo do cliente.

Os eventos sociais costumam acontecer nos finais de semana, quando as salas são reorganizadas e redecoradas para que percam o tom corporativo, de acordo com o desejo do cliente. Lazer Em Buenos Aires a ideia é que os turistas passem o menor tempo possível dentro dos meios de hospedagens. A cidade conta com tantas atrações que normalmente ocupam grande parte do dia e da noite. Por conta disto, o Sofitel Arroyo oferece estrutura básica de lazer – academia, piscina e aulas particulares de ioga e pilates sob demanda -, sem deixar de seguir os padrões de luxo e de bem-estar do empreendimento.

Gastronomia Este é um dos departamentos especiais do hotel - e conceito da marca Sofitel, uma das mais sofisticadas da Accor Hotels. Conhecido na cidade como referência em gastronomia francesa, argentina e mediterrânea, tanto o restaurante Le Sud quanto o Café Arroyo, que formam a estrutura de A&B do empreendimento, são procurados todos os dias por hóspedes e por passantes que buscam por um ambiente refinado para um jantar romântico, um espaço reservado para um café ou para um drinque entre amigos.

O Le Sud comporta 58 pessoas e serve café da manhã, almoço e jantar, todos à la carte, exceto o matinal que conta também com bufê. O chef francês Olivier Falchi é quem dá o toque especial nos pratos do Le Sud.

Já no Café Arroyo, além dos drinques quentes e frios, com ou sem álcool, o que chama atenção é a extensão chamada La Bibliotèque, que reúne títulos das literaturas francesa e argentina, assim como revistas e jornais. Serviço Sofitel Buenos Aires Arroyo Rua Arroyo, 841 Buenos Aires – Argentina wwww.sofitel.com * A jornalista se hospedou no empreendimento a convite do Sofitel Buenos Aires.

Comentários