Aberto este mês, Le Cordon Bleu São Paulo inicia primeiras turmas

Primeiras turmas no Le Cordon Bleu São PauloPrimeiro contato de professores e alunos foi no último final de semana

O Instituto de Artes Culinárias Le Cordon Bleu de São Paulo deu início às aulas nesta segunda (21). As primeiras turmas do colégio são dos cursos Basic Cuisine e Basic Pâtisserie. Nelas estão 32 alunos – 16 em casa uma. Nos dois casos duração média do treinamento é de três meses, quando cada estudantes receberão o certificado de nível básico. 

O conteúdo programático, avisa a escola, segue o mesmo padrão do Le Cordon Bleu internacional, presente em 20 países, com 35 institutos e mais de 20 mil alunos.

Com 123 anos de história, a escola chegou ao Brasil no início do mês. A primeira sede brasileira está sediada na Rua Natingui, 862, na Vila Madalena, e recebe inscrições pelo site www.cordonbleu.edu.

A abertura do Instituto em São Paulo é resultado de uma joint venture realizada entre o Le Cordon Bleu e a Ânima Educação.

Turmas: os primeiros alunos e mentores

No último sábado (19), os alunos participaram do Orientation Day, um dia especial que faz parte do processo de ingresso em qualquer turma do instituto. Na ocasião, os estudantes conheceram as salas de aula, foram apresentados ao corpo técnico e aos professores que os conduzirão na jornada gastronômica. 

Os primeiros personagens da escola também receberam o uniforme e o kit aluno, que entre outros materiais, possui um kit de facas, ferramentas indispensáveis para o dia a dia dos alunos nos laboratórios de gastronomia.  

le cordon bleuUnidade de São Paulo é a primeira do país

Há 25 anos atuando na organização, Patrick Martin responde pela diretoria técnica da escola. O executivo está há três meses no Brasil e tem a missão de garantir a qualidade de ensino que deu fama a empresa. Depois ada abertura de São Paulo, Martin irá para o Rio de Janeiro acompanhar a abertura do colégio carioca, previsto para agosto. 

"A minha primeira impressão é que os estudantes de São Paulo estão muito motivados. Todos foram muito pontuais e disciplinados", afirma. "Acho que a primeira geração de estudantes de São Paulo será de profissionais de muita qualidade, portanto vamos cuidar muito bem deles", garante. 

Na cozinha, os alunos terão como orientador o chef francês Jean Yves Poirey, que está no brasil há cerca de 30 anos. Na lista de restaurantes que comandou, Poirey passou pelo Bossa Café, Bossa Mar, Asian, e o Skylab, no 30º andar do Rio Othon Palace.

A outra orientadora é a chef Renata Braune, que assume as áreas de Preparo e Produção do Le Cordon Bleu São Paulo. Renata é formada no Le Cordon Bleu em Paris e foi uma das primeiras mulheres a atuar como chef no Brasil. A chef esteve também no comando do Le Chef Rouge e do seu próprio restaurante, o La Reina Deli Bar.

(*) Cédito da foto: Le Cordon Bleu/Ali Karakas/divulgação

Comentários