ABG: Maria José Dantas fala sobre ABC de Housekeeping

Do Rio de Janeiro, RJ* Logo ABG 10 anos A comemoração dos 10 anos de atuação da ABG (Associação Brasileira de Governantas) se faz com o 1º Encontro Nacional de Governantas e Profissionais Hoteleiros, evento que começou ontem (24) e termina hoje no Windsor Atlântica Hotel, localizado no Leme, Rio de Janeiro. A programação da manhã desta sexta-feira inclui três palestras e painéis com os seguintes temas: O Padrão ABC de Housekeeping; A qualidade e o custo de produtos, materiais e equipamentos; e Controle e gestão de rouparia e enxoval e serviços de lavanderia, apresentadas por Maria José Dantas, presidente da ABG e diretora da Governança.com Consultoria e Treinamento Hoteleiro, e Patricia Trindade, gerente de Vendas da Electrolux Profissional. Sobre o ABC de Housekeeping, Maria José explicou sobre a logística de limpeza de uma UH (unidade habitacional). "É preciso ter uma logística de limpeza para que o serviço seja rápido, ecônomico e prático. Não adianta limpar o quarto primeiro e depois limpar a varanda, que a sujeira vai voltar para o apartamento. Outros itens, por exemplo, precisam ficar de molho por um período, por isso precisam de atenção primeiramente. A economia de água é primordial, por isso não se pode deixar um chuveiro ligado enquanto se lava o banheiro. Equipamentos e padrões são essenciais para que o meio de hospedagem otimize a sua lucratividade", disse.

ABG Nacional Maria José Dantas, presidente da ABG Nacional, inicia os trabalhos do segundo dia do Encontro Nacional de Governantas (foto: Peter Kutuchian)

A presidente da ABG salientou a importância dos processos de limpeza e higienização dentro da UH. "Utilizar bactericidas e produtos químicos são necessários para manter e conservar as áreas em que o hóspede mantêm contato. A utilização de produtos e equipamentos corretos facilita os processos, economiza e garante a segurança para todos". A gestão do tempo também é um fator importante: "A padronização é a base para que a otimização de trabalhos e custos. "Se soubermos exatamente o que deve ser feito, fica mais fácil saber quanto tempo é necessário para a execução dos serviços". Em relação a sinergia entre a Governança e a Manutenção, Maria José diz o seguinte: "A camareira está nas habitações o tempo todo, é muito mais fácil para ela identificar as necessidades de mantenimento que elas possem, depois, basta avisar o departamento da Manutenção, bloquear o apartamento, se for necessário e ganhar tempo, indo limpar outra UH. A lógica e bom-senso precisam estar presentes nos procedimentos, sempre!" Serviço abgnacional.com.br * A reportagem do Hôtelier News está no Rio de Janeiro a convite da ABG.  

Comentários