ABIH-BA: até outubro, hotelaria de Salvador acumula alta de 10,8% RevPar

ABIH-BA - resultados outubroPelourinho: Réveillon promete hotéis lotados na cidade

A ABIH-BA (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis) divulgou hoje (8) números relativos ao desempenho da hotelaria de Salvador. No acumulado até outubro, o mercado soteropolitano registra alta de 10,8% no RevPar (para R$ 139,28) e de 11,08% na ocupação (para 61,32%). Já a diária média permanece praticamente estável, com leve queda de 0,2% (para R$ 227,14). A base de comparação é frente a igual período de 2017, informa a associação.

Já na análise de outubro, o mercado de Salvador registrou queda nos três principais indicadores do setor, na comparação anual. Enquanto a ocupação recuou 0,84% (para 61,56%), o RevPar e a diária média cederam 2,49%% (para R$ 131,12) e 3,31%% (para R$ 212,99), respectivamente. “Outubro foi atípico por causa das eleições presidenciais em dois turnos que diminuiu as viagens de lazer. Por isso, não tivemos grande evolução”, explica Glicério Lemos, presidente da ABIH-BA.

ABIH-BA: avaliação e futuro

Apesar do desempenho positivo, os dados mostram uma gradual desaceleração do RevPar. Em setembro, por exemplo, a alta acumulada no indicador era de 12,39%. Ainda assim, Lemos se diz bastante satisfeito com o desempenho da hotelaria de Salvador.

“O importante é que, no acumulado dos 10 primeiros meses de 2018, apresentamos crescimento de 11% na taxa de ocupação”, avalia. “Vale citar que a diária média permaneceu estável, o que ainda não é um resultado favorável para o setor que se encontra sobrecarregado e a receita não está acompanhando. Estamos trabalhando para que estes dados melhorem”, completa.

Na avaliação do presidente da ABIH-BA, com a chegada da alta temporada de verão, as perspectivas futuras são positivas. Vale destacar ainda que o Aeroporto Internacional de Salvador terá um reforço de 1.626 voos extras no período.

“A tendência é de que a taxa de ocupação e que o fluxo de turistas aumente na capital baiana com a aproximação do Réveillon e do verão. Para a virada do ano, nossa expectativa é de 100% na taxa de ocupação e, em janeiro de 2019, a perspectiva é uma média de 92% a 96%”, finaliza Lemos.

(*) Crédito da foto: adamygianinni/Pixabay

Comentários