Accor transforma quartos em escritórios em 23 unidades em São Paulo

accorRede francesa planeja expandir os serviços para outras cidades

Buscando soluções para se adaptar ao novo momento do mercado, a Accor retirou as camas de parte de seus quartos para transformá-los em escritórios. Com 80% de seus hotéis fechados na América do Sul, até julho 23 unidades de São Paulo serão equipadas com mesa, cadeira, sofá, internet e frigobar para uso das 8h às 20h. 

O modelo de serviço batizado de room office chega para oferecer novas opções para profissionais que estão trabalhando em home office. De acordo com Patrick Mendes, presidente da Accor América do Sul, o número de quartos adaptados vai depender da demanda. "O home office está sendo feito em todo lugar. Mas nem todos têm um espaço confortável, sem ruído e prático para trabalhar", afirma o executivo em reportagem a Folha de São Paulo.

Os serviços de A&B (Alimentos&Bebidas) serão mantidos apenas para o room office. Restaurantes, academias e áreas comuns serão mantidas fechadas. Equipamentos de ginástica estão disponíveis para aluguel em algumas unidades para uso no quarto e todas as categorias da rede irão aderir ao modelo.

Accor: expansão do serviço

No primeiro momento, apenas hotéis da capital paulista oferecerão o room service, porém a Accor pretende expandir o serviço para outras cidades. O preço da diária varia entre R$ 99 a R$ 220, dependendo da categoria da unidade. A rede ainda propõe planos semanais e mensais aos usuários.

Mais da metade dos hotéis da Accor estão fechados ao redor do mundo e, recentemente, a empresa francesa lançou um certificado de padrões de limpeza e segurança para seus hotéis e restaurantes com padrões sanitários rigorosos desenvolvidos ao lado de especialistas.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Accor

Comentários