Adit Share: outros modelos de negócio para economia compartilhada

adit sharePainelistas apresentaram seus modelos de negócios

O turismo compartilhado está entrando em vários segmentos, não só no modelo de multipropriedade. Durante a Adit Share, no último painel da manhã do segundo dia de evento, cases de novos negócios foram apresentados. O evento, aberto ontem (6), acontece no Wish Foz do Iguaçu (PR). 

Participaram da conversa Felipe Barroso, sócio fundador do Zazcar, Thomaz Guz, co-fundador e CEO do Uotel, e Georgia Barcellos, gerente de Marketing para a América do Sul da Vrbo Alugue Temporada. Carol de Haro, fundadora da Mapie, foi a mediadora do painel. 

O Alugue Temporada faz parte do Expedia, por isso realiza sua distribuição também nos demais sites do grupo. A proposta é de aluguel de casas inteiras, que normalmente são o segundo imóvel do proprietário. Segundo Georgia, a plataforma disponibiliza 2 milhões de imóveis em 190 países. 

“Somos voltados para viagens de famílias e grupos, nossa média de hóspedes por reserva é de 4,8. E estamos no segmento de Vacation Rental que, no Brasil, movimentou R$ 1,2 bilhão em 2018”, explicou a gerente.

Para os proprietários, a renda média anual é de R$ 20 mil com os aluguéis. “Para alguns esse aluguel funciona até como uma segunda renda, sendo que 73% dos proprietários usam esse dinheiro para, pelo menos, pagar as despesas do imóvel”, finalizou. 

Já o Uotel é um híbrido de hotel e Airbnb. São apartamentos residenciais, distribuídos pelas principais OTA’s e que ainda oferecem serviços diferenciais. A empresa tem um ano e meio de operação e administra 150 apartamentos em São Paulo.

“Nossa reserva e check-in são completamente online, preços competitivos e um grande preocupação com qualidade. Todos os apartamentos tem Netflix, WiFi, enxoval premium, máquina de café, e até piscina e academia”, explicou Guz. 

Além disso, o Uotel oferece serviço 24h com empresas parceiras para alimentação e limpeza diária nas acomodações.

Adit Share: Zazcar

Fora dos meios de hospedagem, Barroso apresentou a Zazcar, empresa de locação compartilhada de veículos. Por enquanto, o aplicativo opera apenas em São Paulo, possuindo 120 estacionamento na cidade e uma frota de 186 veículos. Com um esquema parecido com o Yellon e Grin, que locam bicicletas e patinetes por aplicativos, o Zascar pede apenas um cadastro, cartão de crédito e uma selfie para liberar o carro para o cliente. 

“O cliente destrava o carro com o aplicativo, usa pelo o tempo que necessita e devolve no mesmo lugar. Nossas tarifas começam com R$ 8 a hora e R$ 0,50 o quilômetro rodado, mas damos 30 minutos de cortesia para o cliente chegar ao carro uma vez alugado no aplicativo. Então se o usuário utiliza o veículo por menos de 30 minutos, ele pode chegar a pagar R$ 4 pelo uso”. 

(*) Crédito da foto: Juliana Stern/ Hotelier News

Comentários