Airbnb contesta processo ajuizado por prefeitura de Paris

AirbnbParis tem 65 mil casas registradas dentro da plataforma

Após ser acusada pela cidade de Paris de emitir mais de 1 mil anúncios ilegais, o Airbnb se pronunciou sobre o ocorrido. Em nota, a empresa disse que as leis para alugueis de temporada na capital francesa são "excessivamente burocráticas". Ainda segundo a empresa, a legislação parisiense possivelmente violaria diretrizes da UE (União Europeia). A informação é da Bloomberg.

Ao longo do comunicado, a empresa foi ainda mais crítica à prefeitura de Paris. Segundo a plataforma, os termos colocados para o processo são "ineficientes, desproporcionais e contra as regulamentações europeias".

Vale ressaltar que, segundo as leis daquele país, proprietários podem alugar imóveis em plataformas online por até 120 dias por ano. Além disso, é necessário que os anúncios sejam registrados, garantindo que o prazo máximo de aluguel seja cumprido pelo locatário. Caso a denúncia prossiga, o Airbnb pode arcar com multa de US$ 14 milhões.

Airbnb: outras informações

Em entrevista a Bloomberg, um porta-voz do app afirmou que a empresa já implementou medidas para adequação aos modelos ali vigentes. "Queremos ajudar os anfitriões parisienses a alugar suas casas em conformidade com as regras europeias", disse. Ele afirmou ainda que o Airbnb pode se comprometer a monitorar a situação dos meios de hospedagem.

A França é vital para a plataforma, visto que o país é o segundo principal mercado no mundo, atrás dos Estados Unidos. Além disso, individualmente, Paris é tem a maior oferta de apartamentos global dentro do app, com aproximadamente 65 mil casas cadastradas.

(*) Crédito da foto: Earth/Unsplash

Comentários