Airbnb se posiciona a respeito de possível tributação sobre apps de hospedagem

airbnbComunicado mostra opinião da plataforma sobre a questão

As regras para tributação de aplicativos de hospedagem como o Airbnb voltaram à baila esta semana. O tema apareceu novamente em audiência inserida na programação de ontem (22) na Comissão Especial do Marco Regulatório da Economia Colaborativa. Representantes da hotelaria e do poder legislativo argumentaram na ocasião e em entrevistas que podem ser vistas aqui. O Airbnb posicionou-se hoje, num comunicado enviado à reportagem.

No posicionamento, a plataforma reafirma o discurso de Flávia Matos, que representou o aplicativo na audiência. Entretanto não responde a uma sequência de perguntas enviadas pelo Hôtelier News aos representantes da empresa.

Confira abaixo o posicionamento oficial:

"O Airbnb se orgulha de contribuir com o fortalecimento do turismo no Brasil ao democratizar as viagens e permitir, ao mesmo tempo, que milhares de famílias possam ter garantida uma renda extra com o aluguel de temporada, em especial no momento de crise econômica. Soma-se a isso o impacto econômico gerado pelos viajantes da plataforma no comércio local, já que passam mais tempo no destino do que em outros tipos de hospedagem e consomem mais no entorno, fora do eixo hoteleiro tradicional.

Assim, o Airbnb trabalha com governos de cidades, estados e países no mundo inteiro para garantir que novas regras em discussão levem em consideração o benefício da sociedade e ajudem nossa comunidade a pagar impostos aplicáveis. Já são mais de 300 acordos firmados e mais de meio bilhão de dólares pagos até 2017. No Brasil os anfitriões pagam Imposto de Renda sobre o valor recebido e estudo da Fipe apontou que, em 2016, o Airbnb foi responsável por incrementar em mais de R$ 2,5 bilhões o PIB nacional".

* Foto de capa: pixabay/Freestocks-photos

Comentários