América Latina obtém bom desempenho no mercado hoteleiro para o mês de julho

Os dados do relatório apresentado pela STR incluem a cidade de São Paulo
(foto: Pixabay/joelfotos)

Em comparação com julho de 2015, a diária média (DM) na América Latina aumentou 10,1% para US$ 89,84, e a receita por quarto disponível (RevPAR) cresceu 4,7%, para US$ 50,93. Já a taxa de ocupação, obteve menor desempenho. Segundo relatório da STR, a diminuição foi de 4,9%. 

No Brasil, no mês anterior aos Jogos Olímpicos, o Rio de Janeiro apresentou queda de 17,4% na taxa de ocupação. Porém, um aumento de 21% foi registrado na DM (R$ 477,62) mantendo a RevPAR a R$ 230,07.

Em São Paulo, houveram diminuições nos três principais indicadores de desempenho: ocupação (-0,3%), diária média (-3,9% para R$ 297,36) e RevPAR (-4,2% em R$ 173,69).

Rosario, na Argentina, manteve a ocupação, mas teve aumento significativo da DM (+ 48,9% a ARS 1.169,57) e RevPAR (+ 49,3% a ARS 782,02). Enquanto a ocupação do mercado manteve-se estável, a taxa média aumentou significativamente devido à desvalorização do peso argentino e da inflação.

Outros mercados em destaque são Equador, Panamá e Peru, sendo o primeiro mais prejudicado. Por conta do preço do petróleo em baixa e os dois terremotos que atingiram a costa em julho, o país apresentou queda em todos os indicadores de desempenho. Panamá obteve aumentos na ocupação, e leve queda (3,4%) na DM a PAB 95.36. Peru também registrou bom desempenho, provavelmente devido a um aumento na demanda do segmento de alto luxo.

Serviço
str.com

Comentários