Após período de queda, Paris (França) retoma crescimento do número de visitantes estrangeiros

O turismo na região de Paris no ano de 2016 foi gravemente afetado por uma queda no número de visitantes estrangeiros. Depois de 2009, o ano passado foi o pior na última década para o turismo na região, também conhecida como Ile-de-France. No entanto, as últimas pesquisas revelam sinais de recuperação. 

"O ano de 2016 foi marcado por uma série de crises. Porém, temos vislumbrado um ligeiro aumento de visitantes, iniciado no final do ano e que continuou em janeiro. Isto nos dá a visão de que as coisas podem melhorar em 2017", opinou Fréderic Valletoux, presidente do Comitê Regional do Turismo, durante a apresentação das estatísticas do turismo em Paris.

Um dos tópicos da apresentação foi o retorno dos visitantes chineses e coreanos, que coincide com a implementação de uma campanha publicitária, cujo objetivo é fortalecer a imagem da França como destino turístico.

Os visitantes japoneses, por sua vez, ainda estão relutantes em retornar à cidade-luz, de acordo com levantamento realizado por entidades de turismo ligadas à promoção do destino.

A melhoria nas perspectivas de negócios dentro do setor turístico do destino é atestada na pesquisa realizada pelo Comitê Regional de Turismo com profissionais do segmento. Segundo o levantamento, 62% das pessoas entrevistadas se mostraram otimistas, prevendo uma melhoria a médio prazo, enquanto 5% temem a piora do cenário atual.

Além disso, o aumento repentino no número de visitação no final de 2016 foi suficiente, segundo a pesquisa, para compensar a queda sofrida no decorrer do ano, que chegou a 4,7% em comparação com 2015, com 30,9 milhões de pessoas. Este número contrasta com os níveis recordes de 32,7 milhões observados em 2011 e 2012, bem como com a baixa recorde de 30,2 milhões em 2009. O Comitê não compilou estatísticas de acomodações alternativas, que representam atualmente cerca de 8% de toda a atividade do turismo.

A estabilidade do turismo interno, com 16,7 milhões de pernoites também ajudou a atenuar o impacto da queda de 8,8% em estadas de estrangeiros (14,2 milhões no total). Embora o turismo na região de Paris ainda se beneficie pela sua popularidade entre viajantes de todo o mundo, a perda total de receitas ultrapassou a marca de € 1,3 milhões.

Analisando as estatísticas da última década, a visitação turística é relativamente estável, tendo em mente o fato de que a composição de clientes evoluiu com o surgimento de novos mercados como os países asiáticos e sul-americanos. Do ranking de viajantes estrangeiros na Ile-de-France em 2016, a China aparece na terceira posição, com 975 mil visitantes; seguida pelo Reino Unido, com 1,9 milhões de visitantes; e Estados Unidos, com dois milhões.

Serviço
visitparisregion.com

* Crédito da foto: Pixabay/Walkerssk

Comentários