ASSA ABLOY fecha parceria com Enjoy Hotéis & Resorts

ASSA ABLOY - Thiago BertozoBertozo: upgrade para a nova tecnologia é barato

Uma das líderes do mercado de fechaduras no país, a ASSA ABLOY Hospitality tem nova cliente no Brasil. A multinacional sueca fechou parceria com a Enjoy Hotéis & Resorts e já equipa o recém-inagurado Enjoy Olímpia Park Resort, em Olímpia (SP). Mais ainda, o empreendimento paulista é a primeira multipropriedade do país a utilizar a nova tecnologia da empresa de abertura de portas com o telefone.

“Nosso acordo vale também para a segunda fase do complexo da Enjoy, com mais 456 apartamentos”, revela Thiago Bertozo, diretor de Vendas da ASSA ABLOY no Brasil. “É uma parceria com escopo amplo e que abrange também os próximos empreendimentos que vamos abrir”, acrescenta Alexandre Zubaran, CEO da Enjoy Hotéis & Resorts.

ASSA ABLOY Hospitality: nova tecnologia

O ASSA ABLOY Hospitality's Mobile Access usa uma tecnologia chamada Bluetooth Low Energy. Com ela, o hóspede pode abrir a porta dos quartos tanto com o celular, por meio do app do cliente, ou com uma pulseira. “Ele pode ainda usar o cartão, caso perca o celular e a pulseira, por exemplo. Tudo é baseado em tecnologias de rádio frequência como RFID e bluetooth”, explica Bertozo, contratado em fevereiro pela multinacional sueca.

O executivo ressalta que, se o empreendimento tiver check-in remoto, o cliente nem precisa passar mais na recepção para se hospedar, dando-lhe muito mais comodidade. “O hóspede faz o check-in, informa quantas pessoas ficarão hospedadas no quarto e todos recebem um código de acesso, que chega por e-mail. Aí, basta usar o app. Ele só passa na recepção se preferir usar a pulseira”, explica.

Print da tela do smartphone com a chave no celular

Embora o Enjoy Olímpia Park Resort seja o primeiro cliente do segmento multipropriedade da nova tecnologia, Bertozo ressalta que a hotelaria tradicional já abraçou o produto. “Marriott, Atlantica e Four Seasons têm a tecnologia comprada. A Intercity Hotéis já está rodando um um piloto em uma de suas unidades”, informa. “A demanda está boa por parte dos hotéis porque os clientes querem mais tecnologia e comodidade. É isso que vem regulando a procura” completa.

Bertozo acrescenta ainda que a migração para a nova tecnologia é simples. “Todos os nossos clientes que não a usam pode fazer o upgrade com baixo investimento”, finaliza.

(*) Crédito da foto: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários