Atratividade da hotelaria europeia para investimentos desacelera, aponta estudo

Hotelaria europeia - atração de investimentosApesar da queda na atratividade, oferta hoteleira continua crescendo

O Investment Barometer, que mede alguns indicadores da hotelaria europeia, registrou queda em todos os seus cinco subíndices. O principal deles, que mede o nível de investimento, caiu 7,2%, ficando pela primeira vez abaixo dos 3,5 mil pontos. O levantamento é feito pela Hospitality Inside e pela Union Investment, fundo de investimento alemão especializado no mercado imobiliário e hoteleiro. 

O Índice de Expectativas, que tem relação com o desempenho dos negócios, caiu 11,5% em relação ao ano anterior, aponta o estudo. Quando considerada a atual situação do mercado – medido pelo Índice de Negócios – o declínio ainda é moderado (-1,2%). No entanto, é a quarta vez conscutiva que o indicador recua.

Hotelaria europeia: mais dados

Já o Índice de Desenvolvimento também continua o declínio iniciado em 2017, com uma retração de 7,1% em relação ao ano passado. Cenário semelhante teve o Índice de Operações, que mede  expectativas de receita do setor, que vem tendo redução desde 2015 e, agora, registrou variação negativa de 9,4%.

Apesar dos números negativos, a oferta de quartos continuam a crescer na Europa, como mostra estudo da Lodging Econometrics. A pesquisa identifica a pressão de investimento do mercado de capitais como a principal razão para isso (74% das respostas). "Apesar do clima de deterioração, a demanda permanece ininterrupta. Apesar disso, é necessária uma estratégia especial e seletiva para se preparar para possíveis contratempos futuros", diz Andreas Löcher, diretor de Hospitalidade da Union Investment.

(*) Crédito da capa: João Marcelo Martins​/Unsplash

(8*) Crédito da foto: Johan Anblick​/Unsplash  

Comentários