Balanço do Grupo Latam mostra alta em demanda e oferta durante julho

Dados domésticos e internacionais estão no relatório

O Grupo Latam divulgou as estatísticas operacionais preliminares do último mês de julho. De acordo com os dados da empresa, a demanda de passageiros aumentou 1,1%, enquanto a oferta subiu 3,6%. Como resultado, a taxa de ocupação para o mês teve redução de 2,1 pontos percentuais, alcançando 84%.

No âmbito nacional, o balanço aponta crescimento de 0,5% na oferta. O número de passageiros, contudo, caiu 1,2%, para pouco mais de 2,5 milhões de pessoas transportadas.

No recorte das operações internacionais a companhia registrou alta de 0,8% na demanda de passageiros. A oferta de voos para fora do país cresceu 4,6%, entretanto a taxa de ocupação das aeronaves recuou 3,2 pontos percentuais. O índice de passageiros transportados em frequências internacionais caiu 1,2%, foram quase 1,5 milhão de viajantes.

Latam informa acumulado até julho

No acumulado dos sete primeiros meses do ano, a demanda cresceu 1,8% no doméstico e 2,6% no internacional. No tocante aos assentos por quilômetro disponíveis os nacionais tiveram alta de 3,4%, enquanto nos voos para fora do Brasil o indicativo aumentou 4,4%.

Ainda na análise acumulada, a taxa de ocupação nacional ficou em 80,4% e a internacional em 85,4%. Em ambas as situações houve redução — 1,2 e 1,5 pontos porcentuais, respectivamente — frente ao mesmo cenário em 2017.

No indicativo de passageiros transportados o acumulado ficou na casa dos 16,1 mil e 9,5 mil, em operações dentro e fora do país. 

Mudança de regras da companhia

Antes da divulgação dos números de julho, um fato ligado a empresa que havia chamado a atenção foi um conjunto de mudanças que afetam todos os passageiros. No mês passado, a empresa resolveu modificar regras para alteração de voos e passou a cobrar por seleção de assentos.

(*) Crédito da foto: Lalmch/Pixabay

Comentários