Baurnerfest injeta R$ 55 milhões na economia de Petrópolis

petropolis- festivalMais de 450 mil pessoas estiveram na cidade durante o período do evento

A 30ª edição do Baunerfest bateu recorde de público movimentando a economia de Petrópolis. O evento que aconteceu entre os dias 14 e 30 de junho recebeu 450 mil pessoas e injetou R$ 55 milhões no destino. Turistas de todo o país aproveitaram as atrações do festival e muitos chegaram nos mais de 1,5 mil ônibus e vans de excursão - maior número já registrado.

Com sete dias a mais de evento este ano, o comércio foi um dos maiores beneficiados. Na rua Teresa, por exemplo, algumas lojas chegaram a faturar um aumento de 35% nas vendas. Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, esteve presente no dia 21 de junho acompanhado por Otavio Leite, secretário de estado de Turismo do Rio de Janeiro. Leite destacou as taxas de ocupação hoteleira, que ultrapassaram os 90%, em todos os finais de semana no Centro Histórico e arredores da cidade. O secretário ainda ressaltou que, no feriado de Corpus Christi, que aconteceu durante a festa, foi registrado 98,9% de ocupação.

“A Bauernfest é, sem dúvida, hoje, um dos principais eventos turísticos do Estado. Para mim, foi uma satisfação muito especial, ao lado do Governador Witzel, presenciar uma mobilização popular formidável, com um nível de organização de altíssima categoria. Acredito que, cada vez mais, esses números tendem a crescer”, comemora o secretário.

Petrópolis: programação

Em 17 dias de Festa do Colono Alemão, mais de 200 atrações ajudaram a preservar e celebrar a presença da cultura germânica em Petrópolis graças à colonização alemã. Quarenta barracas ofereciam comidas típicas e muito chope, artesanato e souvenires. Em toda a festa, a estimativa é de que tenham sido vendidos mais de 9,5 toneladas de salsichão e 150 mil litros de chope em toda festa.

O Palácio de Cristal foi o coração da festa e contou apenas com empresas, produtores e cervejeiros petropolitanos. É assim desde 2018, quando foi sancionada a lei regulamentando a autorização do espaço que fica nos jardins do atrativo para que receba apenas empresas de Petrópolis, que tenham produtos típicos culturais alemães, mantendo assim a tradição e as raízes germânicas. E garantiu assim, também, a presença das cervejas artesanais, que, só na barraca do Palácio, vendeu mais de 30 mil litros de chope, fora o Biergarten, realizado na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia).

(*) Crédito das fotos: Nelson Perez/Governo do Estado do Rio de Janeiro

Comentários