Blue Tree S. José dos Campos: hospitalidade no tecnopólo de SP

Fachada do Blue Tree Towers São José dos Campos (fotos: Fernando Chirotto)
Atualmente o turismo sustentável aparece como prática indiscutível, na qual é possível aliar redução de custos e lucro a preservação ambiental e atuação na sociedade. Nem todos os destinos e empreendimentos promovem, de fato, ações do tipo. Porém, há outros que conseguem fazê-lo, propiciando um desenvolvimento tecnológico, social e altas na receita sem esquecer de cuidar daquela que talvez a maior herança do ser humano: o meio em que vivemos.
Um exemplo disso é a cidade de São José dos Campos, um pólo tecnológico cercado por área verde, escolhida como o novo destino da rede Blue Tree Hotels. O Hôtelier News acompanhou a inauguração oficial da unidade.
Por Fernando Chirotto*
Outro ângulo da entrada. Destaque para as janelas espelhadas
Inaugurado oficialmente no dia 12 de novembro, após operar três meses em soft opening, o Blue Tree Towers São José dos Campos foi construído com investimento de R$ 22 milhões, aplicados pela comissão de investidores liderada por Ciro Valente Souza.
Antes de ser comprado pelo grupo em 1997, o edifício pertencia à Encol, que já foi a maior construtora de imóveis residenciais do país. "Quando adquirimos a propriedade, o primeiro passo foi fazer uma limpeza. O local estava completamente abandonado. Nossa idéia inicial era construir um apart hotel, no entanto, diversas redes se interessaram pelo prédio. Escolhemos a Blue Tree Hotels principalmente pelo modelo de gestão aplicado. É difícil fazer uma prospecção em vista da crise, mas acredito que em três anos o investimento será recuperado", projeta Souza.
Com área total de 10.394 m², o empreendimento mescla o conforto da cidade com beleza natural logo na entrada, contando com uma área externa em seu lobby. O espaço, no qual será construído um bar em breve, oferece mesas de madeira e uma tela de 42". Os hóspedes que preferem descansar junto ao meio ambiente, podem se dirigir ao jardim, que dispõe banco, mesa e variedade de flores. Na recepção, dois atendentes estão sempre ao dispor dos clientes.
Luciana Arroyo, gerente geral, com Sérgio Dourado, supervisor de Vendas, responsáveis por nos acompanhar durante a visita 
Vista que temos ao entrar no empreendimento: lobby e a recepção Repare na árvore de natal ao fundo, que já antecipa as festas de final de ano Outra área do lobby. O bar será construído ao fundo, na parede que está atrás da tela Jardim do lobby Destaque para as plantas do local, contempladas pela luz do sol
 
Eventos em três estações Anexada ao lobby está a maior sala de eventos do hotel: a Haru - primavera, em japonês -, que conta com 300 m² e tem capacidade total para 330 pessoas. O espaço ainda pode ser dividido em dois, comportando 150 pessoas em cada metade."Nosso maior público é o corporativo, que representa cerca de 90% da ocupação. Nos primeiros meses, o setor de eventos foi responsável por 12%, número que deve aumentar para 30% em novembro", conta Sérgio Dourado, supervisor de Vendas do hotel.
  Antes e depois: sala Haru vazia e decorada para a inauguração do hotel
 
Seguindo a temática das estações do ano, o hotel disponibiliza a sala Natsu - verão -, que comporta até 230 pessoas em uma área de 230 m² e inclui um espaço externo. Além disso, a estrutura também conta com as salas Aki (outono) 1 e 2, destinadas a eventos menores. A primeira tem 20 m² e capacidade para 20 pessoas, enquanto a outra possui 48 m² e acomoda 40.
Sala Natsu por dentro... ...e por fora Sala Aki 2
 
Hospedagem
 
O empreendimento conta com 141 apartamentos - dois para pessoas com deficiência, divididos na categorias standard, superior e luxo. Também oferece duas suítes master, cada uma com 55 m², e uma premium - presidencial -, que possui área de 105 m².Todas acomodações dispõe de internet wireless, frigobar, cofre eletrônico, secador, TV de LCD de 26" - 42", no caso das suítes, nas quais também há banheiras de hidromassagem e camas king size.
"O objetivo da suíte é proporcionar o máximo de conforto ao hóspede. Geralmente recebemos presidentes e executivos de alto escalão, que exigem um serviço personalizado e impecável", conta Luciana Arroyo, gerente geral do meio de hospedagem.
A diária da suíte premium é a mais cara do local, figurando em R$ 1,2 mil.
Todos os corredores contam com câmeras de segurança... ...e decoração personalizada... ...com algumas peças que retratam a cidade Entrada da suíte premium À direita fica a sala de estar... ...equipada com a TV de LCD de 42". Ao fundo, uma mesa... ...e uma mini-cozinha À esquerda está o quarto, com a cama king size.... ...e mais uma TV de LCD, além de uma poltrona A janela tem vista para os edfícios locais Outro ângulo da suíte, que permite ver a mesa de trabalho e o frigobar Destaque para o travesseiro, que oferece um abraço ao hóspede recém-chegado O banheiro é amplo, com chuveiro... ...e hidromassagem Amenities com creme, óleo corporal, sabonetes comuns e femininos Após um banho relaxante, uma passada no closet, para escolher o que vestir
Para os casais em lua-de-mel, a pedida é a suíte master, com diária de R$ 540, decorada especialmente para a noite de núpcias. O local oferece flores, champanhe e uma banheira de hidromassagem que comporta duas pessoas com conforto. Detalhe: fica ao lado da cama.
Ao entrar na suíte avistamos a cama king size à esquerda... ...e a banheira...
...que conta com amenities e mimos... ...como garrafa de champanhe e chocolates O banheiro também conta com detalhes na decoração
Já para o réveillon, a melhor opção é o apartamento luxo, com 33 m², que será decorado com o tema Anos Dourados. "Além de supresas como ceia e garrafa de champanhe, teremos um show no hotel com músicas dos anos 60 e 70", antecipa Luciana sobre a programação do empreendimento.O preço da opção varia entre R$ 110 e R$ 620 de acordo com o número de diárias e pessoas.
Apartamento luxo para o réveillon: bexigas e champanhe para passar a virada
Cama king size e tela de LCD 26" também fazem parte das opções do apartamento Há também acomodações menores, com duas camas... ...frigobar com sucos, refrigerantes, água e cervejas... ...e guloseimas
Espaço gastronômico Enquanto o bar do lobby não é inaugurado, os hóspedes podem desfrutar da gastronomia do empreendimento no restaurante Mozart, que tem capacidade para até 120 pessoas. A área é dividida em dois andares, possibilitando aos clientes um ambiente mais privativo.
"O espaço de cima foi criado para reuniões entre executivos, conversas particulares e encontros para negócios. É uma opção a mais que oferecemos", explana Luciana.
O restaurante Mozart. Ao fundo, o segundo andar ...que possui menos mesas... ...e proporciona um ambiente mais privativo
 
Quando questionada sobre a culinária, a gerente afirma que o Mozart difere dos demais espaços dos hotéis da região. "Servimos receitas da gastronomia contemporânea, apostando em pratos minimalistas, o que é uma inovação para a cidade", explica.Saúde Após todas as opções apresentadas, faltaram apenas os espaços destinados à saúde e bem estar do hóspede. Para atender esta necessidade, o local possui um fitness center equipado com esteiras, bicicletas e aparelhos de exercício, uma piscina e sauna úmida.
"Estamos negociando para implantar um spa terceirizado no empreendimento. Creio que em breve ofereceremos mais este serviço", informa a executiva.
No corredor que dá acesso ao fitness center, mais um detalhe na decoração Espaço destinado a exercícios físicos Piscina
Sauna úmida
Colaboradores Um hotel, por melhor que seja, não funciona sem uma equipe qualificada, prestativa e competente. No caso do Blue Tree São José do Campos, os 52 colaboradores diretos - contando os indiretos o número chega a 100 - são sempre treinados para melhor atender aos hóspedes."Para garantir a qualidade do serviço, ministramos o OI (Orientação e Integração), programa de capacitação mensal que visa sempre atualizar os colaboradores. Outro fator interessante é que 90% da equipe é da cidade, o que comprova a preocupação da rede com o desenvolvimento sustentável do local", completa Luciana.
Luciana Arroyo, de vestido prata, acompanhada por parte de sua equipe de colaboradores
Quando questionada sobre o diferencial do empreendimento em relação aos concorrentes locais, a gerente afirma que o fato de ser novo é essencial para a procura dos hóspedes. "Além de todo o atendimento diferenciado que a rede proporciona, temos a vantagem de sermos uma novidade no mercado. Contamos com capacidade geral para 650 pessoas na realização de eventos, com salas que possuem pé-direito de 4 m, gastronomia diferenciada, boa localização. Acredito muito no sucesso do hotel", encerra.Tecnologia e atrativos naturais Apesar de levar campo no nome, o município aparece como um importante tecnopólo do país, onde estão as sedes de institutos de pesquisa como o Comando-Geral de Tecnologia Aeroespacial (CTA), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Instituto de Aeronáutica e Espaço (Iae), Instituto Tecnológico e Aeronáutica (Ita), além de também contemplar a matriz da Embraer. O potencial do destino atrai o turismo corporativo, para o qual oferece o centro de eventos do parque tecnológico, que tem área de 10 mil m² e capacidade 800 pessoas em auditório. Também é munido com um pavilhão de exposições de 6 mil m².
Vista de São José dos Campos (fotos: divulgação) Anel viário da Dutra, que passa pela cidade
Área metropolitana Centro de eventos do parque tecnológico (foto: turismo.sjc.sp.gov.br)
Vista noturna da cidade. Destaque para as colinas ao fundo 
Em meio a cidade, é possível encontrar reservas naturais
Parque Santos Dumont: mais verde 
Outro ponto característico é a preservação de patrimônios culturais, edificados com estilo arquitetônico antigo
A cidade possui área total de 1.099,6 km², mais de 600 mil habitantes e um distrito agregrado. São Francisco Xavier, situado ao norte da cidade, é considerado como área de proteção ambiental federal, sendo amparado pela lei nº 4212 de junho de 1992, que vincula seu uso e ocupação ao bem estar da população e preservação da área verde. Além disso, mais 60% do território do município também tem sua flora protegida pela lei.
Vista aérea de São Francisco Xavier (fotos: saofranciscoxavier.org.br)
Com estes atributos, o local se tornou o grande atrativo turístico natural da cidade, possiblitando a prática de mountain bike, paraglider - uma espécie de mistura entre asa delta e pára-quedas - e canoagem, para a qual existem rios e córregos apropriados. Também conta com picos cachoeiras, com destaque para a do Roncador, com 45 m de altura.
Cachoeira do Roncador: a mais alta do distrito
Pico do Focinho D'Anta, com 1.712 m de altura
 
Serviço Blue Tree Towers São José dos Campos Av. Engenheiro Francisco José Longo, 511 Jd. São Dimas - Centro - São Jose dos Campos -SP www.bluetree.com.br 12 2135-0800 * A equipe do Hôtelier News se hospedou no Blue Tree Towers São José dos Campos a convite do hotel.
 

Comentários