Brasil foi o principal país emissor para Lisboa no 1º quadrimestre

hotelaria lisboaCapital portuguesa recebeu 1,55 milhões de hóspedes no 1º quadrimestre

Turistas brasileiros invadiram a capital portuguesa no primeiro quadrimestre do ano. Dados do INE (Instituto Nacional de Estatística) de Portugal, divulgados pelo Turismo de Portugal, o mercado brasileiro subiu a nº 1 na capital portuguesa, destronando o francês. 

O levantamento também indica que a hotelaria da área metropolitana de Lisboa contabilizou 3,85 milhões de diárias vendidas nos primeiros quatro meses do ano. Número significa alta de 3,4% (+125,6 mil pernoites) a frente do mesmo período de 2018.

Os mercados que mais contribuíram para esse aumento foram os Estados Unidos, cujos residentes reservaram 20,7% mais diárias do que no ano passado (53,6 mil). Os brasileiros também foram responsáveis por alta de 20,7% no número de reservas, gerada a venda de 28,1 mil pernoite a mais do que em 2018. Em seguida, estão os turistas do Reino Unido, com mais 23,4 mil (+23,4%), e pelos irlandeses, com mais 12,3 mil (+26,6%).

No ranking dos emissores para a hotelaria de Lisboa, o Brasil liderou o primeiro quadrimestre com 444,4 mil pernoites. Seguido por França (405,6 mil), Espanha (371,7 mil), Alemanha (351,5 mil) e Estados Unidos (312,5 mil)

Hotelaria de Lisboa: número de visitantes

Embora o Brasil tenha gerado mais negócios para a hotelaria da capital portuguesa, o número de turistas brasileiros ficou em segundo lugar no período. Em número de clientes, o mercado líder foi a Espanha, com 168,7 mil turistas na cidade. Depois Brasil, com 162,1 mil, França (159,5 mil), Estados Unidos (133,1 mil), Alemanha (124,5 mil) e Reino Unido (106,4 mil)

Levantamento do instituto indica que a cidade recebeu 1,55 milhões de hóspedes, alta de 4,3%, ou mais 63,4 mil, que no primeiro quadrimestre de 2018. 

(*) Crédito da foto: Liam McKay/Unsplash

Comentários