Buenos Aires: Brasileiros gastaram US$ 383 milhões em 2018

Buenos Aires- gastosMais de 770 mil brasileiros visitaram a capital argentina em 2018

No ano passado, mais de 770 mil brasileiros viajaram a Buenos Aires, a maior nacionalidade estrangeira a visitar a capital argentina no período. Em 2018, os turistas deixaram US$ 383 milhões na cidade, um gasto médio de US$ 677 dólares por viagem e US$ 101 por dia, para uma estadia de sete noites.

Os dados foram divulgados pela Entidade de Turismo do Governo da Cidade de Buenos Aires, que anunciou o incremento do turismo no destino. O relatório aponta que a cidade recebeu, no total, 2,7 milhões de viajantes internacionais e fechou o ano com saldo positivo. O consumo dos estrangeiros em bens e serviços aumentou 30%, gerando US$ 3 bilhões para Buenos Aires, dos quais US$ 2 bilhões são oriundos de gastos de pessoas do exterior, enquanto o restante representa gastos domésticos. 

O setor argentino obteve no ano que passou sua taxa de ocupação mais alta desde 2001. "No ano passado, o turismo internacional gerou 2 milhões de dólares para a cidade de Buenos Aires. Desde a organização de eventos diferenciados até múltiplos esforços para promover este destino em mercados-chave, Buenos Aires se estabeleceu como um grande centro cultural e gastronômico em escala global", disse Gonzalo Robredo, presidente da Entidade de Turismo do Governo da Cidade de Buenos Aires.

O Brasil é maior emissor de turistas para o destino. Em seguida vem Uruguai, Estados Unidos, Chile, Colômbia, Espanha, Peru e Itália. De forma geral, os viajantes estrangeiros gastaram US$ 900 por viagem, em média. “O turismo é um motor fundamental do crescimento e desenvolvimento de Buenos Aires. Em 2018, passou a equivaler a 3% do PBG (Produto Bruto Geográfico, o equivalente ao PIB mas voltado às províncias argentinas) de Buenos Aires”, explica Fernando Straface, secretário geral e de Relações Internacionais do governo da cidade de Buenos Aires.

Buenos Aires: perfil do turista brasileiro

O turista do Brasil tem características muito próprias, segundo o relatório da entidade.. Ele mostra que 66% dos brasileiros viajaram para a capital portenha a lazer ou aproveitando férias, 23% foram em viagem de negócios e 9% visitaram família ou amigos.

A grande maioria (81%) chegou a Buenos Aires de avião, contra 19% viajando de navio. Mais da metade (51%) dos brasileiros se hospedou em hotéis quatro ou cinco estrelas, contra 29% em hotéis de uma, duas ou três estrelas, 9% em casa de familiares e amigos e 6% em casas ou apartamentos alugados.

As mulheres foram maioria entre os brasileiros: 52%. E, no geral, a faixa etária dos 30 aos 44 anos (36%) foi a predominante, contra 23% de turistas entre 45 a 59 anos, 20% entre 18 e 29, 13% de idosos com mais de 60 anos e 8% de menores de idade.

O relatório também mostra que as principais atividades do turista brasileiro a lazer foram museus e atividades culturais (81%), gastronomia e vinho (65%), tango (45%), bares, discotecas e pubs (31%) e eventos esportivos e musicais (9%). Seu gasto médio por viagem foi de 605 dólares. Outros dados relevantes: 39% destes viajantes já haviam visitado Buenos Aires anteriormente, 44% deles visitaram por recomendação de amigos ou familiares e 31% utilizaram pacotes turísticos promocionais.

Já os turistas brasileiros que foram a Buenos Aires para negócios aproveitaram, primordialmente, a gastronomia e os vinhos da cidade (83%), depois os museus e atividades culturais (27%), bares, discotecas e pubs (14%), tango (8%) e eventos esportivos e musicais (4%). O gasto médio deste perfil de turista brasileiro foi de 851 dólares por viagem.

(*) Crédito da foto: Divulgação

Comentários