Capital Research: brasileiro deve viajar mais em 2020 do que em 2019

Capital ResearchAnálise investiga os fatores que prejudicaram o turismo nacional noo ano passado

A alta temporada de 2020 já começou e, ao que tudo indica, este ano os brasileiros estão mais propensos a viajar do que em 2019. É o que mostra o estudo realizado pela Capital Research, que com o grande número de feriados, o turismo deve aquecer.

Das nove datas oficializadas pelo calendário nacional, seis cairão em segundas ou sextas-feiras. Comemorações como Carnaval, Corpus Christi e o Dia da Consciência Negra, são considerados pontos facultativos no serviço público federal consagrados feriados em diversos estados e municípios.

De acordo com a pesquisa, a economia vem dando sinais de recuperação e com isso a expectativa é que os brasileiros tenham maior renda para gastar com o turismo em 2020. “A nossa visão mais otimista está ligada ao fato de que os principais fatores negativos de 2019 foram pontuais e tendem a se normalizar nos próximos meses”, avalia Felipe Silveira, analista da Capital Research. 

Silveira indica que alguns destes fatores foram a “entrada da Avianca Brasil em recuperação judicial, que proporcionou uma queda abrupta na oferta de assentos em aeronaves, o atraso na entrega de aeronaves 737 Max, da Boeing, por conta dos acidentes entre o final de 2018 e o começo de 2019, e, claro, as manchas de óleo encontradas nas praias do Nordeste”.

Para os próximos 12 meses, a casa de análises aponta que a perspectiva positiva nasce principalmente do fato de que o governo demonstra a intenção de agir para reduzir o preço das passagens aéreas no Brasil. “Em um primeiro momento, o objetivo é atacar o preço do querosene de aviação, com estudos para cortar o PIS/Cofins sobre combustível, e depois tentar diminuir a concentração de empresas que distribuem o querosene, o que reduziria o custo das companhias aéreas e incentivaria a entrada de estrangeiros no mercado”, explica o analista.

Capital Research: benefícios para os dois lados

Além da vantagem para o consumidor final, a Capital Research também indica como os investidores podem se beneficiar do provável crescimento do mercado de turismo em 2020. Para Silveira, apostar em empresas bem posicionadas no mercado é a melhor saída e é possível, inclusive, encontrar algumas pechinchas na bolsa, como é o caso da CVC.

“A CVC tem aproximadamente 25% do mercado de reservas de viagens no Brasil. Apesar disso, os papéis da companhia caíram 27,7% em 2019, contra uma valorização de 31,6% do Ibovespa no mesmo ano”, detalha o analista, indicando que grande parte desse resultado se deve ao fatores pontuais que afetaram o segmento como um todo. Silveira, no entanto, ressalta que “mesmo em anos mais complicados, a CVC se manteve lucrativa e investiu mais de R$ 100 milhões em 2019, especialmente no seu processo de digitalização, o que leva um tempo até dar resultados práticos e representa uma oportunidade de compra diante do atual patamar de preço dos papéis da companhia listados na bolsa”.

(*) Crédito da foto: veerasantinithi/Pixabay

 

Comentários