Carnaval paulista gera receita de R$ 3,2 bilhões

Carnaval- balançoCarnaval em São Paulo se tornou referência no país

O Carnaval em terras paulistas caiu no gosto do brasileiro. Os números de 2019 indicam o quanto a festa foi benéfica em diversos setores, principalmente para o turismo. Segundo João Dória, governador de São Paulo, a receita gerada no estado de São Paulo deve chegar aos R$ 3,2 bilhões. Desse número, R$ 2,1 bilhões são oriundos da capital. O mercado hoteleiro foi um dos grandes beneficiados, chegando a 92% de ocupação no litoral, 70% no interior e 50% em São Paulo, segundo projeções da ABIH-SP (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Estado de São Paulo).

De acordo com o secretário estadual de Turismo, Vinicius Lummertz, os resultados são consequência da popularização da festa paulista. “Prova disso é que grandes marcas e artistas migraram, este ano, para o carnaval de São Paulo, o que resultou em R$ 16 milhões de captação privada de recursos”, pontua. “Este é um exemplo de resultado positivo de parcerias entre governo e a iniciativa privada”. 

Outro benefício foram os empregos temporários. Para atender a demanda, foram contratados 23,6 mil trabalhadores temporários entre janeiro e fevereiro, segundo CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). O número representa uma alta de 23,4% em relação ao Carnaval 2018. Este ano também atingiu o maior contingente de temporários desde 2015 (21,2 mil). O setor de Alimentação deve ser o responsável por 78% das vagas geradas.

Carnaval paulista: gastos

Para o Conselho de Turismo da FecomercioSP, a movimentação de dinheiro deste ano deve crescer 60% em São Paulo frente ao ano passado. A estimativa é que a quantia chegue a R$ 724 milhões. Segundo a entidade, os foliões gastaram cerca de R$ 52 por dia, 15% acima dos R$ 42 em 2018. O valor é referente apenas a gastos com comidas, bebidas e adereços. Hospedagens e transporte não estão inclusos na soma. 

Segundo a SPTuris, 26,4% a mais de turistas compareceram aos desfiles no sambródromo do Anhembi. Para o Observatório de Turismo, houve um aumento no número de visitantes de outras cidades do estado e estrangeiros. Em 2018, esse nicho representava 0,8% e, este ano, 2,3%. 

Expansão da festa

Apenas na capital, 556 blocos de rua desfilaram atingindo um público de 5 milhões de pessoas. Em Santos (SP), somando blocos, escolas de samba e público, o número chegou a 135 mil pessoas. No interior, na cidade de Votuporanga, mais de 80 mil foliões curtiram o feriado. Em São Luiz do Paraitinga, conhecida como “Cidade das Marchinhas”, 75 mil pessoas participaram dos famosos bloquinhos. 

Reduções de ocorrências 

Enquanto a festa cresce, o número de homicídios e roubos durante o feriado caíram. De sexta-feira (1) até terça-feira (5), a Polícia Militar e Polícia Civil registraram uma queda de 47,6% no número de homicídios dolosos. Em 2018, 63 casos foram listados contra 33 este ano. Roubos em geral sofreram um declínio de 4,9% (de 3.152 para 2.996), já de veículos caiu 22,1% (752 contra 586). 

As ocorrências contra bancos reduziram pela metade, com apenas um registro em todo o Estado. Para roubos de cargas, a redução foi de 19,4%. A Operação Carnaval Mais Seguro também fez com que o número de furtos diminuíssem 0,9%, registrando 71 ocorrências a menos que o ano passado. Os policiais ainda recuperaram 251 veículos a mais que em 2018, totalizando 321. 

(*) Crédito da foto: Juliana Stern/Hotelier News

Comentários