China teve mais de 3 bilhões de chegadas domésticas no 1º sem

china red tourismRegiões do Red Tourism foram as mais visitadas pelos chineses

De acordo com um relatório divulgado pela China Tourism Academy, a chegada de visitantes domésticos atingiram 3,08 bilhões no primeiro semestre de 2019. Número significa crescimentos de 8,8% em relação ao mesmo período de 2018. O fluxo de turistas gerou receita de turismo por volta de RMB 2,78 trilhões (US$ 393,7 bilhões), alta de 13,5% em relação ao mesmo período do ano passado. 

O turismo interno registrou alta de 7,6%, 10,9%, 13,7% e 7,7% durante os feriados tradicionais do país. Que são o Festival da Primavera da China, o Dia da Varrição do Túmulo, o Dia de Maio e o Festival do Barco do Dragão, respectivamente. Assim, as receitas do turismo durante estas ocasiões aumentaram 8,2%, 13,7%, 16,1% e 8,6% ano-a-ano.

Em 2018, 660 milhões de turistas domésticos viajaram para os destinos da Red Tourism (locais de importância histórica para o comunismo chinês). O que representou 11,9% do total de turistas domésticos, com receita de turismo de RMB 425,8 milhões (US$ 60,3 milhões), 7,13% da receita total do turismo doméstico.

China: potencial internacional

Além de serem ávidos turistas domésticos, os chineses também são muito presentes em destinos internacionais. De acordo com a Iata (Associação Internacional de Transportes Aéreos, na sigla em inglês), até meados de 2020, a China passará os Estados Unidos como o maior mercado emissor do mundo

Visando esse potencial, o governo brasileiro vêm investindo no turista chinês. Para promover o Brasil, a Embratur vem intensificando a presença em eventos no país. No ano passado, em maio, a instituição esteve na CIFTIS (China Beijing International Fair for Trade in Services). Depois, em outubro, uma comitiva do instituto participou do Fórum para a Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa em Macau. Em outubro deste ano, o Brasil será destaque no GTEF (Fórum Global de Economia do Turismo), que também será em Macau. 

Além disso, o Governo estuda a isenção de visto para turistas chineses. Intenção vêm após aumento da compra de passagens para o Brasil de turistas dos Estados Unidos e Canadá, que tem entrada isenta de visto desde o início do ano. 

(*) Crédito da capa: Ling Tang/Unsplash

(**) Crédito da foto: Riku Lu/Unsplash

Comentários