Claudio Goldman é a atração do próximo Toriba Musical

Hotel Toriba- Claudio GoldmanMúsico fará a apresentação "Amor e humor através dos tempos"

Após a apresentação das cantoras Gabriella Rossi e Elaine Martorano no Auditório Cláudio Santoro – em Campos do Jordão (SP), o Hotel Toriba retorna com a programação musical na Sala da Lareira. No próximo sábado (18), o cantor e pianista Claudio Goldman fará o espetáculo “Amor e humor através dos tempos”. 

No repertório, o artista tocará canções conhecidas em versões originais e outras paródicas. Entre as músicas escolhidas estão “Insensatez”, de Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, e “Melodia Sentimental”, de Heitor Villa-Lobos e Dora Vasconcelos uma das canções da suíte “A floresta do Amazonas”. 

A apresentação vai do drama à comédia com paródias escritas por Goldman. Entre elas, “O cozinheiro de Salvador” (versão para “Largo al factótum”, ária de O Barbeiro de Sevilha, de Rossini), “Pô Elise!” (versão para “Für Elise” de Beethoven), “Elas são rápidas” (versão para “La donna è mobile”, ária de Rigoletto, de Verdi) e Mozart no Tom” (versão para o primeiro movimento da “Sintonia Nº 40).

Hotel Toriba: o músico

Com 56 anos, o cantor, pianista, versonista e produtor nasceu em família de músicos: o pai formado em piano clássico, mãe cantora e professora de violão e avô violinista. Estudou música desde os três anos, bateria aos sete, piano aos doze e canto aos 18 com Helly-Anne Karam. Deixou a faculdade de Economia na PUC para cursas Composição e Regência em 1986 na Unesp e FAP-Arte.

Goldman começou a fazer shows em 1986 e profissionalizou-se em 1990, deixando o emprego em um banco para viver de música, gravando jingles, fazendo apresentações e participando de festivais. Em 1991, tornou-se Chazan (cantor litúrgico judaico) do Clube A Hebraica, permanecendo na função por nove anos. Em 2010, apresentou-se no Festival de Inverno de Campos do Jordão com o show “Versão Brasileira”. 

No ano passado, o músico lançou o CD também nomeado “Versão Brasileira” com 15 faixas que dialogam entre a música clássica e a brasileira. “Consegui juntar duas paixões: a música brasileira e erudita, num clima de total prazer e liberdade”, define Goldman.

(*) Crédito da foto: Paulo Bareta/Hotel Toriba

Comentários