Com crise, CEO da Accor envia carta aos investidores; leia na íntegra

Accor - carta a investidores_Patrick MendesMendes tem sido um dos principais articuladores da hotelaria na crise atual

Líder no mercado brasileiro e sul-americano, a Accor teve vários dos seus hotéis fechados no país, como ocorreu na Europa. Ainda assim, a rede francesa vem mostrando um bom trabalho de comunicação, com bastante empatia e transparência com diferentes stakeholders. A criação de uma plataforma nacional de atendimento para profissionais de saúde e pessoas desfavorecidas com o objetivo de fornecer acomodação em seus hotéis é um bom exemplo disso. Aqui no Brasil, a reportagem do Hotelier News apurou que Patrick Mendes, CEO na América do Sul, está na linha de frente das negociações do setor com o governo federal. Agora, quem se posicionou foi o CEO global da companhia, Sébastian Bazin. 

O Hotelier News teve acesso a um comunicado enviado por Bazin a investidores e proprietários de hotéis parceiros no país. Datada de 24 de março, a carta relata algumas das medidas tomadas pela empresa globalmente no combate à pandemia do coronavírus. Mais ainda, destaca a preocupação da Accor com hóspedes e colaboradores, além de apontar uma série de ações adotadas em toda rede para redução de custos. Diminuição do horário de operação da área de A&B (Alimentos & Bebidas), concessão de férias a funcionários, licença para parte do time e fechamento de andares nas unidades foram algumas das iniciativas tomadas, destaca a carta.

Afora o cuidado com os diferentes stakeholders com os quais a Accor se relaciona, a principal mensagem do comunicado foram medidas tomadas globalmente no que tange o relacionamento com investidores. São elas:

  • Adiamento do recolhimento de Fundo de Reservas de 2020, na condição de que deverá ser reposto até 31 de dezembro de 2021.
  • Fundo de Reservas pode ser utilizado para fins de fluxo de caixa no hotel, na condição de que deverá ser reposto até 31 de dezembro de 2021.
  • Suspensão de todas as solicitações de investimento relacionados aos padrões de marca no ano de 2020.
  • Adiamento de todas as atividades de marketing. Recursos serão realocados no suporte aos hotéis e regiões, por meio de programas táticos para capturar demanda quando enxergarmos uma mudança no sentimento do consumidor. 

Para ver o vídeo com a mensagem enviada por Bazin, acesse https://bit.ly/2xv5XiI.

Accor - carta a investidores_Sébastian BazinNo texto, Bazin destaca medidas implementadas pela rede globalmente

Accor: a carta

Leia abaixo na íntegra o documento assinado por Bazin:

Prezados Parceiros e Investidores,

É evidente que esta é uma situação extraordinária e sem precedentes. Nas últimas semanas, todos temos testemunhado eventos que nunca presenciamos antes. A nossa prioridade foi, inicialmente, os hóspedes e colaboradores de nossos hotéis. Aumentamos a frequência e intensidade da nossa rotina de limpeza nas áreas públicas e atualizamos os briefings diários aos times, utilizando a orientação das autoridades de saúde pública locais. No início de janeiro, mobilizamos nosso time de gestão de crise nas regiões e desde então temos tido briefings diários de forma coordenada com as equipes globais. Compartilhamos, com a assistência de experts globais, protocolos atualizados e extensos e alavancamos nossas relações de compras a fim de assegurar que somos a prioridade para o fornecimento de materiais de limpeza, equipamentos de proteção pessoal e todos os produtos essenciais para as operações.

Conforme a crise evoluiu em escopo e gravidade, nós sabíamos que seria essencial não apenas proteger nossos hóspedes e colaboradores hoje, mas também garantir os negócios para o futuro, então flexibilizamos os padrões das marcas, implementamos reduções de custos, fizemos ajustes dos custos operacionais ao reduzir os horários de operação de alimentos e bebidas, encorajamos fortemente os colaboradores a saírem de férias, demos licença a uma parte do time, fechamos andares que não estão em uso e infelizmente demos assistência necessária no fechamento temporário de hotéis quando solicitado.

Eu sei que seu time regional compartilhou essas e outras iniciativas que tomamos para dar suporte aos nossos Heartists, proprietários de hotéis e hóspedes. Entretanto, eu gostaria de contatá-lo hoje para compartilhar alguns suportes adicionais que estamos fornecendo aos proprietários de hotéis imediatamente em nossas operações globalmente:

  • Adiaremos o recolhimento de seu Fundo de Reservas do ano de 2020, na condição de que deverá ser reposto até 31 de dezembro de 2021.
  • O seu Fundo de Reservas pode ser utilizado para fins de fluxo de caixa no hotel, na condição de que deverá ser reposto até 31 de dezembro de 2021.
  • Suspenderemos todas as solicitações de investimento relacionados aos padrões de marca no ano de 2020.
  • Foram adiadas todas as atividades de marketing e as equipes estão trabalhando em planos para realocar esses recursos a fim de dar suporte aos hotéis e regiões, por meio de programas táticos para capturar demanda quando enxergarmos uma mudança no sentimento do consumidor.

Nós respeitamos, apreciamos e valorizamos nossos parceiros e a qualidade do relacionamento que construímos nas últimas décadas. Queremos fazer tudo que está ao nosso alcance para te dar suporte neste período de grande dificuldade. Eu seria negligente se não reconhecesse os esforços incansáveis das equipes dos hotéis e das sedes para enfrentar os desafios que estamos vivendo em territórios tão desconhecidos. Me enche de orgulho, e tenho certeza que você também, saber que temos times conscientes e apaixonados fazendo o melhor que podem para dar suporte aos hóspedes, a seus colegas de trabalho e às comunidades locais com o intuito de beneficiar os hotéis e as marcas.

Vamos todos perseverar juntos, e eu tenho a certeza de que vamos viver dias melhores nos meses que virão.

Obrigado!

(*) Crédito da capa: Divulgação/Accor 

(**) Crédito da foto: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários