Com novas regras para voos fretados, Anac quer beneficiar turismo

Novas regras para voos fretadosMTur estima que 10 milhões de brasileiros sejam inseridos no mercado de viagens com a mudança

Ricardo Botelho, diretor-presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), comunicou novos procedimentos para a oferta de voos fretados ou de férias. A medida, que vale a partir do próximo dia 25, pretende simplificar a contratação desses serviços por agências e operadoras de turismo. Entusiasta da iniciativa, o MTur (Ministério do Turismo) estima que 10 milhões de brasileiros sejam inseridos no mercado de viagens com a mudança.

De acordo com estudo feito pela pasta do turismo, o público que pode ser beneficiado está em cidades não atendidas pela malha aérea convencional. Eles passariam a ter à disposição rotas diretas que ligando aos principais destinos turísticos do país.

Botelho, que fez o anúncio durante o seminário Mais Turismo, Mais Emprego e Renda, fala em desenvolver o turismo. "Sabemos que, em um país de dimensões continentais como o Brasil, o transporte aéreo uma parcela significativa de responsabilidade nessa tarefa", discursa.

Marx Beltrão, ministro do Turismo, acredita que a atitude não necessita de custos arcados pelo governo, o que desburocratiza o processo. Para o ministro, o anúncio da Anac representa um grande avanço para o turismo nacional. 

Voos fretados: visão hoteleira

Manoel Linhares, presidente da ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis) Nacional, opina que os meios de hospedagem também podem ser favorecidos. "O maior gargalo que temos no turismo do país se chama aviação", afirma. "Muitos estados e cidades, com possibilidade de receber e emitir turistas, sofrem com isso", completa.

De acordo com o dirigente, a nova regulamentação é bem-vinda e pode fazer bem ao mercado de hotéis, sobretudo no interior.

* Foto de capa: pixabay/Cocoparisiense

Comentários