Com quarto sem janela, easyHotel estréia em Londres por £ 20

Henrique Skujis
Londres, Inglaterra
Especial para o Hôtelier News

 
Um cubículo que vale a pena

Que tal passar as próximas férias em um quarto sem janela, televisão, telefone e com o tamanho suficiente apenas para uma cama de casal? Não espere também café da manhã, serviço de quarto, área comum para hóspedes, carpete no chão e quadros na parede. Parece programa com cheiro de férias frustradas. Mas antes de dar o seu veredito sobre a proposta, saiba que mesmo sem divulgação nenhuma, o hotel em questão, inaugurado em Londres no dia 1º de agosto, já está com boa parte de seus 34 quartos reservada ate o mês de novembro. Localizado no centro da capital inglesa, na tranqüila e silenciosa rua Lexham Gardens, a apenas 7 minutos de caminhada da estação de metrô Gloucester Road, no bairro de South Kensington, o easyHotel promete uma hospedagem segura, limpa e sem frescura a preços que podem parecer piada em uma das cidades mais caras do mundo: 40 libras o quarto de casal ? 20 libras por pessoa. Convertendo para a moeda brasileira, o valor (cerca de R$ 190) soa abusivo, mas nem perca seu tempo tentando encontrar algo mais em conta pelas agitadas ruas londrinas.


Fachada do easyHotel em Londres: lotado até novembro
(fotos divulgação)

As reservas podem ser feitas apenas com cartão de crédito pela internet (www.easyhotel.com). Ao tocar a campainha do reformado prédio do século 19, o hóspede apresenta sua reserva impressa e, sem burocracia, recebe a chave (um cartão magnético) de um dos diminutos quartos espalhados pelos quatro andares do prédio. Até o ano passado, o imóvel abrigou um hotel com 12 quartos. Uma equipe de arquitetos foi especialmente contratada para fazer o número de habitações triplicar. O objetivo foi alcançado. E os novos 34 quartos feitos de plástico tem três opções de tamanho: pequeno, muito pequeno e minúsculo, com medidas variando de 6 a 8 metros quadrados (vale esclarecer que a denominação dos quartos foi estipulada pelo próprio hotel).


Recepção do easyHotel: reservas só pela internet e com cartão de crédito

Comparado com muitas suítes de hotéis, os quartos têm o tamanho de um guarda-roupa. No menor deles, uma pessoa com 1,75 metro de altura toca tranqüilamente as duas paredes ao abrir os braços. Quase todo o espaco é ocupado por uma cama de casal, cercada de paredes pelo três lados e devidamente arrumada com lençol, travesseiros e cobertor. Se os hóspedes tiverem malas grandes, terão que se virar para acomodá-las. O banheiro, também de medidas acanhadas, conta com um vaso sanitário, uma pia, um chuveiro com água quente e um espelho. Tudo novo e limpo. Toalhas, dois sabonetes e um rolo de papel higiênico são por conta do hotel.
Se durante a estadia o hóspede desejar que o quarto seja limpo ou que lençois e toalhas sejam trocados, o servico custará 10 libras. Para usar a televisão (alguns quartos possuem aparelhos presos à parede), outras 5 libras serão cobradas por cinco canais disponíveis 24 horas. Ar-condicionado e aquecimento fazem parte do pacote. Mas, apesar do número máximo de reserva ser de dez noites consecutivas, a idéia do easyHotel é atrair o cliente de uma, duas ou três noites, que não pretende "torrar" o seu tempo dentro do quarto de frente para a televisão.


Corredor do hotel hiper-econômico: portas na cor laranja

A receita se encaixa perfeitamente para Londres, onde a cada esquina, há um restaurante, um pub, um museu ou uma outra atração qualquer que faz o turista não sentir grandes desejos de voltar ao hotel. "Tudo que eu preciso aqui é de uma cama e um banheiro. Nem a falta de janela me incomoda", garante Kasper Langkilde, de 35 anos, turista dinamarquês que, junto com a namorada, fez reserva para três noites no hotel. Langkilde, em Londres pela terceira vez, conta que nas duas primeiras visitas apenas conseguiu hotéis na faixa de 80 libras.


Apartamento standard: sem janelas e nenhum espaço para malas

O preço mínimo de um quarto no easyHotel é de 40 libras, mas o esquema de reserva funciona da mesma maneira como quase tudo em Londres: quanto antes você reservar, menos você paga. "Se o cliente entrar na internet e conseguir encontrar um quarto disponível a curto prazo durante uma época concorrida, como o verão, o preço irá variar um pouco pra cima", diz Roger Powell, gerente geral do hotel. Segundo ele, neste caso, o preço máximo não deve passar das 70 libras ou 80 libras. O valor continua em conta, mas já se assemelha ao dos demais hotéis da região de South Kensington, que oferecem quartos maiores e café da manhã. Hóspedes desacompanhados também devem pensar duas vezes antes de decidirem pelo easyHotel. Uma pernoite com café da manhã nos albergues da juventude londrinos sai por 27 libras. Neste caso, no entanto, outra meia dúzia de desconhecidos dormirá no seu quarto.


O apartamento Window já diz tudo: tem janela.
São apenas três dessa categoria no hotel

Porém, um casal de passagem por Londres, como os dinamarqueses citados acima, deve considerar a hospedagem no easyHotel. Não haverá o glamour de uma hospedagem convencional. Você pode bater o cotovelo na hora de escovar os dentes. Não será tão gratificante acordar diante de uma parede de plástico laranja (cor predominante no easyHotel). Vai ser complicado arrumar um lugar para a mala. Mas no final das contas a economia feita será motivo suficiente para você não ter do que reclamar.


No banheiro só cabe uma pessoa, mas é completo: tem ducha, pia e vaso

Efeito laranja
O homem à frente do easyHotel é Stelios Haji-Ioannou, fundador há dez anos da já famosa e próspera easyJet, companhia aérea européia de baixo custo. O leque de produtos do chamado easyGroup inclui cruzeiros marítimos, internet café, telefones celulares, produtos de beleza masculinos, relógios de pulso e até pizza. Tudo leva o nome easy (fácil, em inglês) na frente: easyCruise, easyPizza etc. E tudo tem a chamativa cor laranja como marca registrada - inclusive, pelo menos uma das paredes de todos os quartos do easyHotel é laranja. Nas ruas de Londres, é comum encontrar diversos easyInternetcafe com a inconfundivel cor laranja.
No esquema franchising, o segundo hotel do grupo será aberto em setembro. Desta vez, na Basiléia, na Suíça. "Será o primeiro de muitos", acredita Roger Powell, gerente geral do hotel. "Já existem vários outros contratos em fase adiantada", garante Powell, que tem 25 anos de história no setor hoteleiro e, entre outras atividades, ja comandou uma unidade do Marriott em Londres. Ele diz que o projeto do easyHotel é voltado para grandes cidades, onde o preço do terreno é elevado. "Construímos mais quartos no mesmo espaço disponível", explica. Segundo Powel, todos os futuros empreendimentos estão voltados para a Europa. "Mas quem sabe não desembarcamos no Brasil um dia", finaliza Powell.


Stelios Haji-Ioannou é o fundador da empresa easy

Os três tipos de quarto do easyHotel são: 29 standard (sem janela), três Window (com janela), todos com 6 a 7 m²; dois são Special Needs, preparados para receber pessoas em cadeira de rodas. Todos possuem cama de casal, ar-condicionado, aquecimento Para usar a televisão, paga-se 5 libras.


Apartamento para deficientes físicos

O que 20 libras compram em Londres?
Pode se comprar um bilhete semanal de metrô e ônibus pela zona 1 da cidade; pode-se fazer dois passeios pela London Eye, roda gigante de 135 metros de altura na beira do rio Tâmisa; comprar duas entradas de cinema no agitado bairro do Soho; dois exemplares do novo livro Harry Porter; comer quatro refeições do tipo "coma quanto você puder" em um restaurante chinês; cinco refeições número 1 do McDonald's; tomar seis pints (1 pint = 560 ml) de cerveja; e obter 20 horas de acesso à internet no easyInternetcafe.

Serviço
easyHotel Londres
14 Lexham Gardens
Kensington W8 5JE
www.easyhotel.com

Comentários