Como turbinar sua página no Linkedin

linkedinJuliana tem 19 anos de experiência na área de recrutamento

Não importa sua situação no mercado de trabalho, seja em busca de novas oportunidades ou de seu primeiro emprego, provavelmente você usa ou, pelo menos, já ouviu falar do Linkedin. A plataforma tem o intuito de aproximar candidatos e recrutadores para as mais diversas vagas de trabalho. Na hotelaria isso não é diferente, sendo importante manter sua página pessoal sempre atualizada. No entanto, no olhar da psicóloga e headhunter Juliana Zuccarello, fundadora da GoBigger, é comum que candidatos cometam alguns “erros” ao usar a plataforma. 

Com o objetivo de auxiliar aqueles que procuram por um novo posicionamento no mercado, a profissional dividiu algumas dicas com a reportagem do Hôtelier News. De acordo com ela, a maioria da gafes são facilmente ajustadas com ações simples, mas que deixam o perfil do candidato muito mais atraente aos recrutadores. 

Juliana possui 19 anos de carreira na área de recrutamento profissional, com 13 deles atuando como headhunter tendo realizado 14 mil entrevistas e conduzido mais de 50 programas de estágio e treinee. 

Linkedin: dicas

A primeira orientação de Juliana é em relação à foto de perfil. É de extrema importância que sua página tenha sua foto, isso permite que os recrutadores conheçam você. Porém, a pose e montagem da fotografia também contam. 

“É comum vermos fotos escuras, ou que a pessoa está de lado ou com óculos escuros. Esse tipo de foto transmite que a pessoa não quer se mostrar, que é fechada. O ideal são fotos olhando para a câmera, do peitoral para cima e, claro, sem esquecer de um sorriso. Assim o candidato se mostra mais disponível”, ressaltou a psicóloga.

Em segundo lugar, coloque meios para que os recrutadores entre em contato direto com você. “É muito importante colocar um número de celular ou e-mail pessoal. Para que as empresas entrem em contato com candidatos pelo Linkedin é preciso assinar a plataforma, e nem todas as empresas investem nisso. Então facilite o trabalho delas deixando que elas te encontrem de diversas maneiras.”

Levando em consideração o mecanismo de busca do Linkedin, Juliana aconselha que o candidato capriche no resumo profissional. “É interessante que o candidato faça um resumo de sua carreira, suas conquistas e aspectos técnicos de suas atribuições. Essa parte do perfil está diretamente ligada ao mecanismo de busca da plataforma, então quando um recrutador busca uma palavra-chave há muito mais chance do seu perfil aparecer nos resultados”, explica a headhunter. 

Seguindo o mesmo princípio do resumo, fazer um descritivo completo de seus cargos em cada empresa deixa o perfil mais atraente. “O recrutador vai preferir o perfil do candidato que tiver mais detalhes, então chamará mais a atenção se suas atribuições e competências em cada empresa estejam muito bem detalhadas do que se só tiver o nome da empresa e cargo, nesse caso corre o risco de nem aparecer em uma pesquisa”, afirma Juliana. 

Por fim, a headhunter indica que o candidato peça ajuda à ex-colegas ou ex-chefes para dar mais credibilidade às suas competências.

“O Linkedin permite que outras pessoas façam recomendações daquele candidato e essas indicações ficam à mostra no perfil. Os recrutadores olham muito isso, porque é ali que eles vão saber como é trabalhar com aquela pessoa, se ela tem mesmo a atribuição que diz ter, se o perfil comportamental dela se encaixa com a empresa. Peça a um colega, chefe ou liderado que fale um pouco sobre você. Seu perfil ficará muito mais completo”, finaliza Juliana. 

(*) Crédito da capa:3D Animation Production Company/Pixabay 

(**) Crédito da foto: Divulgação/ Juliana Zuccarello

Comentários