Conheça Paulo Crema, gerente geral do Mercure São Paulo Bela Vista

Uma passagem frustrada no funcionalismo público definiu os rumos da carreira de Paulo Crema. Gerente geral do Mercure São Paulo Bela Vista, o executivo teve certeza de que a hotelaria era o caminho a seguir a partir dessa experiência. Hoje, o profissional tem toda sua trajetória profissional ligada a AccorHotels, onde ingressou jovem e pretende continuar crescendo.

Paulista de Caieiras (SP), Crema saiu de casa com 17 anos para cursar Turismo na Univali (Universidade do Vale de Itajaí), em Balneário Camburiú (SC). “Sempre gostei do clima de viagens, aeroportos e hotéis, que geralmente são ocasionadas por momentos felizes”, destaca. “A opção pela hotelaria, que é porta mais acessível para o mercado de trabalho, foi natural. Há muito mais hotéis do que companhias aéreas, não é? Então, o potencial de desenvolvimento do segmento é muito maior”, completa.

Ao concluir o curso, o executivo ainda trabalhou em hotéis da região de Balneário Camburiú até passar em um concurso da prefeitura de Indaial (SC). “Foram dois anos trabalhando na administração da cidade, mas só pensava em retornar à iniciativa privada. Comecei a me mexer para voltar para a hotelaria e elegi a AccorHotels como alvo principal”, relembra. “Tentei duas vezes entrar na empresa e não conseguiu. Acabei indo trabalhar em uma unidade da marca íbis administrada pela Átrio Hotéis”, acrescenta.

Paulo Crema - Mercure São Paulo Bela VistaCrema deseja, no futuro, atuar no exterior

Contratado como trainne da Átrio Hotéis, passou por seis unidades (todas na região Sul) da marca ibis em um ano, colhendo experiências em todas as áreas de um hotel. No mesmo ano acabou contratado pela rede que queria tanto trabalhar. “Na sequência fui fazer a inauguração do Hotel & Spa do Vinho, que à época era gerido pela AccorHotels, como controller”, conta Crema, referindo-se ao hotel localizado em Bento Gonçalves (RS), atualmente integrante do portfólio da Marriott International

Paulo Crema: desenvolvimento

Após uma passagem como controller pelo Mercure Blumenau (SC), Crema ingressou no GM Pass, programa de formação gerencial das marcas midscale da AccorHotels. Em 2010 assumiu, pela primeira vez, a função de gerente geral no Mercure Florianópolis Centro. “Antes, tive uma experiência marcante como gerente interino. Apesar de curta, de apenas três meses, foi um desafio e tanto. Era começo do ano e, além de manter o hotel andando, tinha que preparar uma assembleia de investidores, aprovando os números e definindo os investimentos do ano”, relembra.

Daí em diante, o executivo nunca mais ocupou outro cargo dentro da AccorHotels, passando por diferentes unidades da marca Mercure até chegar ao desfio atual, em 2016. “Cheguei com o desafio de gerir o plano de reforma de R$ 3,5 milhões (saiba mais aqui) no hotel”, destaca. “Estamos colhendo bons resultados este ano, o que me motiva bastante para continuar o trabalho”, complementa.

Para o futuro, Crema se vê ainda por muitos anos na AccorHotels, talvez tendo a oportunidade de trabalhar em algum país na América do Sul. “Quero continuar essa trajetória de sempre aumentar o porte das unidades que administro. Próximo passo é gerir um hotel com um A&B (Alimentos & Bebidas) próprio”, revela. “Trabalhar no exterior é outro objetivo e, como a empresa nos dá essa chance, penso muito nos mercados chilenos e colombiano”, encerra.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Mercure São Paulo Bela Vista

Comentários