Conversamos com Claude Blanc, novo diretor global de Portfólio da WTM

A ideia inicial era um encontro presencial, o que não se confirmou em função do descasamento de agendas. Então, de uma calorosa entrevista tête-à-tête, acabou restando um formal e burocrático bate-papo por Skype, sempre a pior opção para um jornalista. Coisas da profissão, bola para frente. 

Quando a conexão foi estabelecida, eis que surge do outro lado da tela um senhor calvo de óculos, terno azul e um cachecol que não casava muito bem com a primavera brasileira. Seu sorriso no rosto ajudou a quebrar o gelo rapidamente e, ao fim da entrevista, a conversa inicialmente profissional terminou com dicas turísticas do Rio de Janeiro.

Assim foi meu único encontro, mesmo que virtual, com o simpático Claude Blanc. Nomeado pela Reed Exhibitions há dois meses diretor global de Portfólio da WTM (World Travel Market), o executivo esteve em São Paulo, na semana passada, e conseguiu – depois de idas e vindas das duas partes – um espaço na agenda para atender ao Hotelier News.

Claude Blanc - entrevista HN

A pauta do bate-papo navegou pelos planos para a marca WTM, novidades para a feira de abril, em São Paulo, e o potencial do mercado chinês, entre outros assuntos. Ah, como citado, tudo terminou com dicas sobre o que fazer e não fazer no Rio, terra desse humilde escriba. Mas isso não será publicado. Fica entre nós, certo Claude?

Claude Blanc: carreira

O executivo acumula mais de 25 anos de experiência no mercado de turismo. Formado em Marketing pela Aix-Marseille Graduate School of Management, Blanc tem ainda um MBA executivo pela HEC Paris. Co-fundador da Travel & Co, da qual segue como acionista, o profissional teve passagens pela agência digital TUI France e pela Rosenbluth International. Além disso, trabalhou no mercado de timeshare, sendo diretor executivo da RCI França.  

Na nova função, terá sob sua responsabilidade os eventos WTM Latin America, WTM London, WTM Africa e Arabian Travel Market. Confira abaixo o bate-papo.

Hotelier News: Você assumiu há pouco tempo o cargo. Quais as principais metas e desafios daqui para frente? 
Claude Blanc:
Elevar a representatividade dos eventos que já promovemos e abrir novos mercados são meus principais objetivos. Hoje, com a marca WTM, temos feiras em Londres, São Paulo, Dubai e na Cidade do Cabo. Há ainda o Travel Foward, evento destinado à tecnologia no turismo que lançamos na última edição do WTM Londres. Em relação à expansão da marca, Ásia e América do Norte são continentes que temos bastante interesse. Já entre os desafios, nossa visão é não limitar o potencial de geração de negócios que produzimos para nossos clientes (público, expositores e patrocinadores) somente aos eventos. Estamos perseguindo uma demanda deles, que é ser um marketplace global. Eles precisam de suporte, em termos de conteúdo e contatos, para fazer negócios o ano todo. Queremos integrar o digital e o físico, e isso será feito basicamente por meio de conteúdo qualificado em nossos canais de comunicação, como website, comunidades virtuais e redes sociais.

HN: Ainda neste mesmo assunto, o que é mais importante para a empresa: consolidar a marca WTM como principal difusor de tendências na indústria turística ou gerar negócios para os clientes?
CB:
Em poucas palavras, nosso maior objetivo é transformar as marcas do nosso portfólio no principal marketplace de negócios para a indústria global de turismo. É uma meta audaciosa, mas sabe o que me mantém otimista? Em primeiro lugar, fazemos parte de um grupo muito grande (Reed Exhibitions), com 500 eventos no momento. Temos 43 escritórios espalhados pelo mundo para suportar essa visão. No fundo, nosso maior objetivo é deixar nossos clientes menos dependentes de ferramentas como o Google. Achar esse mix entre físico e digital e ser um bom fornecedor de soluções para nossos clientes é o que vai viabilizar essa visão.     

HN: Como está o mercado de feiras e eventos globalmente? Onde a América Latina se encaixa nesse cenário? 
CB:
Hoje, em termos de potencial de crescimento, a WTM-LA é que nos oferece as previsões mais promissoras. Veja bem, a WTM Londres é uma feira madura e totalmente consolidada, há pouco espaço para mais desenvolvimento. A ATM (Arabian Travel Market), em Dubai, vem se expandindo, mas a região tem questões políticas a resolver que brecam um desenvolvimento mais acelerado. Já a África tem um ambiente desafiador para o mercado de turismo. Então, a América Latina é, sem dúvida, a região com maior potencial. Posso dizer exatamente a mesma coisa sobre o Brasil e esperamos auxiliar o país nesse crescimento por meio da WTM-LA.

Claude Blanc - diretor da WTM-LAWTM-LA será realizada de 2 a 4 de abril, em São Paulo

HN: E o que dizer do mercado chinês? Há planos de entrar na China com a marca WTM? E nos Estados Unidos?
CB:
De certa forma, a Reed Exhibitions já atua na China, onde temos uma feira bastante consolidada: a ILTM (International Luxury Travel Market). Ainda assim, estamos sempre atentos em busca de oportunidades para levar a marca WTM para lá. De fato, o mercado chinês é grandioso, tanto doméstico, quanto internacional, e precisamos nos inserir nele com o portfólio da WTM. Temos que encontrar a melhor maneira de fazer isso, seja via lançamento ou aquisição. O mesmo pode ser dito a respeito da América do Norte. Em ambos os casos, são mercados muito competitivos, mas temos bons contatos e parceiros para chegar a este objetivo. No mínimo temos que tentar. 

HN: Por fim, em relação à WTM-LA, o que podemos esperar para a próxima edição em São Paulo?
CB:
Temos alguns desafios. Um deles é aumentar a participação de operadoras nacionais na feira. Outro é estreitar o canal entre os profissionais de turismo do país com as marcas participantes. Qualificação dos agentes e investimento no conteúdo das palestras são outros nortes importantes. Certo é que o Brasil tem um desafio grande no turismo. Há claramente um abismo entre o potencial do país e a realidade do setor. Estamos convidando jornalistas do mundo todo para promover a imagem do país no exterior. Obviamente, isso não é suficiente, pois há desafios de promoção e infraestrutura. Esperamos contribuir a partir da feira.

(*) Crédito da capa: Divulgação/WTM

(**) Crédito da foto: Filip Calixto/Hotelier News

Comentários